Mancha Verde é campeã do Grupo Especial do carnaval de São Paulo

Enredo trouxe debate sobre a escravidão, 
luta negra e cultura africana


(foto: Miguel Schincariol/AFP)

A Mancha Verde é a grande vencedora do carnaval de São Paulo. A escola faturou o título, pela primeira vez na história, com o enredo "Óxala, salve a princesa! A saga de uma guerreira negra!", dos compositores Sereno, Chefia, Darlan Alves, André Ricardo, Rodrigo e Rodolfo Minueto e Gui Cruz os sambistas conquistaram o público e os jurados. As escolas Dragão da Real e Acadêmicos de Tatuapé ficaram logo atrás da campeã. Vai-Vai e Acadêmicos do Tucuruvi foram rebaixadas para o Grupo de Acesso. É a primeira vez que a Vai-Vai acaba rebaixada, mesmo sendo a maior campeã de São Paulo, com 15 títulos. 

Ver galeria . 8 Fotos (foto: Miguel Schincariol/AFP )

O tema da ganhadora foi sobre a princesa africana Aqualtune. A ideia da escola foi discutir temas como direitos de negros e mulheres, intolerância religiosa e escravidão. A Mancha Verde foi a terceira a dar as caras no Anhembi durante a madrugada de sábado.


A rainha da bateria foi Viviane Araújo, que completou 13 anos como rainha de bateria. A fantasia da musa lembrava a princesa africana. Uma das alegorias trazia passistas com as mãos acorrentadas, fazendo referência a escravas africanas utilizadas na época para gerar crianças. Um mar vermelho de sangue de escravos também foi apresentado em uma das alas. O último carro mostrava a figura histórica brasileira: Zumbi, líder do quilombo dos Palmares. 

Os quesitos avaliados foram: samba-enredo, fantasia, harmonia, comissão de frente, bateria, evolução, mestre-sala e porta-bandeira, enredo e alegoria. As notas variam de 9 a 10, contando as casas decimais. São quatro jurados que dão notas que somam a pontuação final. 

Na expectativa, os torcedores e membros das escolas de samba compartilharam a angústia de escutar as notas dos jurados uma por vez. Com a mão no terço pedidos foram feitos, porém, apenas os da escola Mancha Verde foram atendidos.

Na bateria, todas as escolas de samba, com exceção da Colorado do Brás, receberam nota máxima. No Samba-Enredo, seis escolas não foram agraciadas com a pontuação máxima dos quatro jurados, dentre elas, Império de Casa Verde e Vai-Vai. No quesito fantasia, quem levou a pior foi a escola Tom Maior, que recebeu nota máxima apenas de um dos jurados.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Gabarito preliminar das provas do Concurso Público da Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe

Carreata da Frente Popular lota as ruas de Santa Cruz do Capibaribe em apoio à campanha de Paulo Câmara