Infrações por alcoolemia caem pela metade em Pernambuco

Em 2018, Operação Lei Seca bateu recorde de abordagens e registrou menor índice de infrações por alcoolemia da história


Após completar sete anos como política de Saúde Pública do Governo de Pernambuco, a Operação Lei Seca (OLS) encerrou o ano de 2018 com o maior número de abordagens a motoristas e motociclistas desde que iniciou as fiscalizações, em dezembro de 2011. Durante todo o ano passado, mais de 440 mil pessoas foram paradas nas blitze instaladas em todo território pernambucano - um aumento de 75,6% na comparação com 2012, quando foram 251 mil abordagens.

Em contrapartida, mesmo com o aumento progressivo das abordagens, ano a ano, e de maneira inversamente proporcional, as notificações por alcoolemia (quando há a constatação do consumo de bebida alcoólica, crimes de trânsito ou a recusa ao teste do bafômetro), caíram pela metade no Estado, contabilizando 4,3 mil no ano passado (944 constatações do uso de álcool, 105 crimes e 3,2 mil recusas ao teste do bafômetro) contra mais de 8,6 mil em 2012.

As notificações por alcoolemia já chegaram a representar 3,43% do total das abordagens das blitze da Operação Lei Seca no ano de 2012. Entre 2013 e 2017, a média foi de 1,6%. Já em 2018, o percentual destas infrações ficou em 0,97% - o menor índice desde o início das fiscalizações comandadas pela Secretaria Estadual de Saúde. A notificação de crimes de trânsito, quando o motorista é flagrado dirigindo sob a influência de álcool com concentração superior ao estabelecido pela legislação (0,33 miligramas de álcool por litro de ar) alcançou 473 casos em 2012. Ao final de 2018, também foi registrado o menor número destes crimes desde a implantação da Operação, com 105 ocorrências – uma redução de 78%. A quantidade de recusas ao teste do bafômetro também mostra uma diminuição ao longo de todo o período e é reflexo da mudança de hábitos que as ações de educação e fiscalização da OLS vêm promovendo na população. Em 2012, mais de 7 mil condutores recusaram fazer o teste. Já em todo o ano passado foram apenas 3,2 mil – uma redução de 53,8%.

"A OLS foi criada como estratégia para o enfrentamento aos acidentes de trânsito e para salvar vidas. Uma análise histórica dos números nos permite avaliar a mudança de comportamento dos condutores sobre o hábito de beber e dirigir, seja pela quantidade geral das autuações por alcoolemia, seja especificamente por cada uma delas. Ano a ano, seguidamente estamos batemos a meta de superar o número de condutores abordados e podemos verificar que há uma diminuição das notificações pelo uso da bebida alcoólica e o percentual de multas por alcoolemia está sempre em queda, mostrando que os condutores estão cada vez mais conscientes do papel que desempenham enquanto cidadãos e da responsabilidade de garantir um trânsito seguro", pontua o coordenador da OLS em Pernambuco, Fábio Bagetti.

FÉRIAS E PRÉVIAS - Motoristas e condutores devem ficar atentos às blitze durante o período de verão, férias escolares e prévias carnavalescas, quando a movimentação para o litoral e Interior do Estado é mais intensa. Pontos estão sendo reforçados e montados, diariamente, nas principais vias pelas nove equipes de fiscalização. 

As quatro equipes educativas, compostas por pessoas com deficiência, cadeirantes ou muletantes, e dois auxiliares, que ajudam na condução das pessoas com deficiência e na entrega de panfletos e folders educativos, também estão realizando ações neste período em bares e pontos de aglomeração, como forma de evitar que os condutores dirijam após o consumo de álcool.

"Os meses de janeiro e fevereiro, que antecedem o Carnaval, apresentam uma movimentação atípica, já que muitas famílias entram em recesso e também há férias escolares. Isso faz com que ocorra um deslocamento maior de veículos para o litoral e Interior. Além disso, o período coincide com as prévias de Carnaval e muitas cidades possuem programação de festas", comenta o coordenador da Operação Lei Seca, Fábio Bagetti.

BLOQUEIOS DIURNOS - A Operação Lei Seca de Pernambuco, sob coordenação da Secretaria Estadual de Saúde desde dezembro de 2011, foi a primeira no país a realizar blitze em horários diurnos, com pontos de bloqueio pela manhã e à tarde, durante todos os dias da semana. É considerada, atualmente, a maior Operação Lei Seca do Brasil, com a atuação diária de 9 equipes.

O Governo do Estado também é pioneiro na implantação de uma vigilância sentinela de Acidentes de Transporte Terrestre (ATT), com a notificação obrigatória em 17 unidades de saúde, que registram a ocorrência de acidentes e geram informações estratégicas para atuação das equipes, além de permitir conhecer o perfil das vítimas e os locais georreferenciados dos acidentes, dando subsídios ao planejamento de ações e qualificação da rede de atenção integral a estas vítimas. Desde o início das fiscalizações mais de 2,5 milhões de pernambucanos que conduziam táxis, motos, cinquentinhas, ônibus, automóveis de passeio ou utilitários foram parados nos bloqueios. 

DADOS DA OPERAÇÃO LEI SECA

2011 (apenas o mês de dezembro, quando a Lei Seca começou em PE sob coordenação da SES-PE)
- veículos abordados: 20.580
- multas por alcoolemia: 929 (170 constatações, 58 crimes e 701 recusas)
* percentual de multas por alcoolemia do total de condutores abordados: 4,5%

2012
- veículos abordados: 251.139
- multas por alcoolemia: 8.613 (1.083 constatações, 473 crimes, 7.057 recusas)
* percentual de multas por alcoolemia do total de condutores abordados: 3,4%

2013
- veículos abordados: 349.792
- multas por alcoolemia: 6.990 (1.498 constatações, 396 crimes, 5.096 recusas)
* percentual de multas por alcoolemia do total de condutores abordados: 1,9%

2014
- veículos abordados: 363.474
- multas por alcoolemia: 6.677 (1.594 constatações, 308 crimes, 4.775 recusas)
* percentual de multas por alcoolemia do total de condutores abordados: 1,8%

2015
- veículos abordados: 371.099
- multas por alcoolemia: 5.823 (1.302 constatações, 162 crimes, 4.359 recusas)
* percentual de multas por alcoolemia do total de condutores abordados: 1,5%

2016
- veículos abordados: 415.350
- multas por alcoolemia: 5.847 (1.333 constatações, 194 crimes, 4.320 recusas)
* percentual de multas por alcoolemia do total de condutores abordados: 1,4%

2017
- veículos abordados: 378.006
- multas por alcoolemia: 5.291 (1.209 constatações do uso de álcool, 106 crimes, 3.976 recusas)
* percentual de multas por alcoolemia do total de condutores abordados: 1,3%

2018
- veículos abordados: 441.115 
- multas por alcoolemia: 4.308 (944 constatações do uso de álcool, 105 crimes, 3.259 recusas)
* percentual de multas por alcoolemia do total de condutores abordados: 0,97% 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Gabarito preliminar das provas do Concurso Público da Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe

SETE GOVERNADORES ENCARAM TEMER E DIZEM NÃO A PEDRO PARENTE