Bairros populosos de Santa Cruz do Capibaribe voltarão a ter abastecimento pela Compesa

Onze mil moradores dos bairros da Palestina e de Malaquias Cardoso são beneficiados


A Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) deu início, nesta terça (11), a uma série de intervenções para que os moradores dos bairros da Palestina e de Malaquias Cardoso, localizados no município de Santa Cruz do Capibaribe, no Agreste, passem a receber água. Há três anos, essa região está em colapso. “O governador Paulo Câmara quer que 100% de Santa Cruz do Capibaribe tenha água nas torneiras e nos deu a missão de resolver o problema desses dois bairros populosos onde vivem cerca de 11 mil pessoas”, explicou o presidente da Compesa, Roberto Tavares.

De acordo com a companhia, a obra deve durar dez dias e a previsão é que, a partir do dia 20 de setembro, os bairros voltem a receber água. Serão implantados mil metros de tubulações e realizados ajustes e adaptações em uma das estações de bombeamento. O município de Santa Cruz do Capibaribe está sendo abastecido atualmente pelo manancial de Tabocas.

Para resolver de forma definitiva a questão do abastecimento de água das cidades do Agreste Setentrional, o Governo Paulo Câmara está executando, por meio da Compesa, a Adutora do Alto Capibaribe, uma grande obra que trará água da Transposição do Rio São Francisco captada no estado da Paraíba - economizando mais de 200 quilômetros de percurso da água. A nova adutora inicia no Rio Paraíba e terá 51 quilômetros de extensão para levar água aos municípios de Santa Cruz do Capibaribe, Toritama, Jataúba, Taquaritinga do Norte, Vertentes, Frei Miguelinho, Santa Maria do Cambucá, Vertente do Lério, além do Distrito de São Domingos, pertencente ao município de Brejo da Madre de Deus. A obra beneficiará 230 mil habitantes e recebe o investimento de R$ 82 milhões.

Postagens mais visitadas deste blog

ZÉ ELIAS CONCEDE ENTREVISTA E FALA SOBRE O MOMENTO DIFÍCIL QUE ESTÁ PASSANDO

EDILSON TAVARES, UM OUTSIDER QUE DEU CERTO