Humberto admite que PT tem ‘plano B’ para Lula, mas desconversa sobre nomes

Foto: Roberto Stuckert Filho/Divulgação

Do Blog de Jamildo

O senador Humberto Costa (PT), líder da oposição no Senado, admitiu nesta quinta-feira (26) que, se a candidatura de Lula (PT) à presidência da República for negada pela Justiça Eleitoral, o partido terá um outro nome para a disputa. Apesar disso, defendeu o ex-presidente e afirmou que discutir opções agora poderia enfraquecê-lo.

“Se ele for impedido, se o golpe for vitorioso e tirarem Lula, nós vamos apresentar ao Brasil um outro nome, mas não vale a pena discutir isso porque iria fragilizar o nome de Lula que está preso há mais de cem dias e lidera todas as pesquisas de intenção de voto”, afirmou Humberto Costa, em entrevista ao programa ‘Cidade em Foco’ da Rede Agreste de Rádio.

Perguntado se o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT) seria o ‘plano b’ do PT, caso Lula não consiga ser candidato, Humberto desconversou e disse que o partido tentará até o final viabilizar a candidatura do ex-presidente. “Nos vamos levar essa candidatura de Lula para eleição, acreditamos que é um desejo do povo brasileiro e o Brasil precisa desse homem, ele é a unica pessoa capaz de fazer uma união no Brasil para a gente sair dessa crise”, afirmou.

Para o senador, o objetivo maior do Partido dos Trabalhadores é viabilizar a candidatura de Lula, que está preso desde 7 de abril, e que entendimentos estaduais estão em segundo plano. “Para nós a principal eleição é a de presidente, não adianta eleger dez governadores e não ganhar a presidência da república”, disse o ex-ministro da saúde.

Humberto é um dos defensores da aliança entre PT e PSB em Pernambuco. Se o apoio for consolidado, ele pode ser candidato à reeleição ao Senado na chapa do governador Paulo Câmara.

“Todo mundo conhece minha posição e já cansei de dizer que eu defendo a aliança do PT com o PSB. A condução desse processo está nas mãos do diretório nacional, pelo fato de que para nós a eleição de Lula é o mais importante nesse momento e seria fundamental se pudéssemos ter o apoio do PSB. Neste momento a bola está com o PSB”, completou o senador.

Postagens mais visitadas deste blog

ZÉ ELIAS CONCEDE ENTREVISTA E FALA SOBRE O MOMENTO DIFÍCIL QUE ESTÁ PASSANDO

EDILSON TAVARES, UM OUTSIDER QUE DEU CERTO