PP não abre mão da vaga no Senado, diz Eduardo da Fonte

Foto: Leonardo Prado/Agência Câmara

Mesmo com a possibilidade do PSB fechar aliança com o PT – o que garantiria uma vaga em aberto para a Casa Alta para o senador Humberto Costa (PT) disputar a reeleição – o presidente estadual do PP, deputado federal Eduardo da Fonte, disse, em entrevista ao Blog de Jamildo, que o partido não abre mão de uma das vagas para o Senado, seja ele próprio ou o deputado estadual Pastor Cleiton Collins o candidato.

“A vaga é de senador tanto para mim ou para Cleiton”, disse, ao ser questionado se o PP poderia indicar o vice na chapa de Paulo Câmara, como já foi ventilado. A outra vaga seria do deputado federal Jarbas Vasconcelos (MDB). Para Eduardo da Fonte, o partido “preenche todos os requisitos” para ter esse espaço na majoritária.

Perguntado sobre a possibilidade do partido rumar para a oposição se não conseguir a vaga na chapa, Eduardo da Fonte afirmou que “não abriu conversas” com o grupo Pernambuco quer mudar, liderado pelos senadores Armando Monteiro Neto (PTB) e Fernando Bezerra Coelho (MDB); pelos deputados Mendonça Filho (DEM) e Bruno Araújo (PSDB). A prioridade, segundo da Fonte, é do governador, já que o PP integra atualmente a base da gestão socialista.

LEIA TAMBÉM

“Só vamos abrir conversa (com a oposição) quando for definido que não tem conversa com o governador. O PP não vai fazer leilão como outros partidos”, disse o deputado. O parlamentar acrescentou ainda que “o tempo é do governador” e “não tem pressa” para definir o destino da sigla nas eleições de outubro. O presidente do PP ressaltou, porém, que “o intuito do partido é ficar na Frente Popular”.

“Vamos trabalhar para que a gente fique na base (do governador), disse.

Ainda de acordo com o deputado, o partido vai marcar uma reunião da Executiva estadual antes das convenções partidárias em agosto para definir as candidaturas. Antes disso, o PT definirá, no dia 10 deste mês, se lançará uma candidatura própria ou se apoiará o governador Paulo Câmara. No dia seguinte, o grupo Pernambuco quer mudar anuncia a sua chapa majoritária, que tende a oficializar os nomes de Armando para o governo e Mendonça para o Senado.

A outra vaga para o Senado tem como um dos nomes cotados o deputado estadual André Ferreira (PSC). Caso seja firmada a aliança entre socialistas e petistas, Ferreira, que é pré-candidato a senador, ficaria sem espaço.

Questionado se o PP corria o risco de não ter espaço no governo e nem na oposição, Eduardo da Fonte abriu a possibilidade de que o partido montar uma chapa avulsa para o Senado sem candidato a governador. Para ele, a sigla tem “autonomia” e musculatura para essa empreitada, lembrando que a agremiação tem a maior bancada na Assembleia Legislativa do Estado (Alepe). Nas últimas eleições, o partido não esteve contemplado na chapa majoritária.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Gabarito preliminar das provas do Concurso Público da Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe

Carreata da Frente Popular lota as ruas de Santa Cruz do Capibaribe em apoio à campanha de Paulo Câmara