PP não abre mão da vaga no Senado, diz Eduardo da Fonte

Foto: Leonardo Prado/Agência Câmara

Mesmo com a possibilidade do PSB fechar aliança com o PT – o que garantiria uma vaga em aberto para a Casa Alta para o senador Humberto Costa (PT) disputar a reeleição – o presidente estadual do PP, deputado federal Eduardo da Fonte, disse, em entrevista ao Blog de Jamildo, que o partido não abre mão de uma das vagas para o Senado, seja ele próprio ou o deputado estadual Pastor Cleiton Collins o candidato.

“A vaga é de senador tanto para mim ou para Cleiton”, disse, ao ser questionado se o PP poderia indicar o vice na chapa de Paulo Câmara, como já foi ventilado. A outra vaga seria do deputado federal Jarbas Vasconcelos (MDB). Para Eduardo da Fonte, o partido “preenche todos os requisitos” para ter esse espaço na majoritária.

Perguntado sobre a possibilidade do partido rumar para a oposição se não conseguir a vaga na chapa, Eduardo da Fonte afirmou que “não abriu conversas” com o grupo Pernambuco quer mudar, liderado pelos senadores Armando Monteiro Neto (PTB) e Fernando Bezerra Coelho (MDB); pelos deputados Mendonça Filho (DEM) e Bruno Araújo (PSDB). A prioridade, segundo da Fonte, é do governador, já que o PP integra atualmente a base da gestão socialista.

LEIA TAMBÉM

“Só vamos abrir conversa (com a oposição) quando for definido que não tem conversa com o governador. O PP não vai fazer leilão como outros partidos”, disse o deputado. O parlamentar acrescentou ainda que “o tempo é do governador” e “não tem pressa” para definir o destino da sigla nas eleições de outubro. O presidente do PP ressaltou, porém, que “o intuito do partido é ficar na Frente Popular”.

“Vamos trabalhar para que a gente fique na base (do governador), disse.

Ainda de acordo com o deputado, o partido vai marcar uma reunião da Executiva estadual antes das convenções partidárias em agosto para definir as candidaturas. Antes disso, o PT definirá, no dia 10 deste mês, se lançará uma candidatura própria ou se apoiará o governador Paulo Câmara. No dia seguinte, o grupo Pernambuco quer mudar anuncia a sua chapa majoritária, que tende a oficializar os nomes de Armando para o governo e Mendonça para o Senado.

A outra vaga para o Senado tem como um dos nomes cotados o deputado estadual André Ferreira (PSC). Caso seja firmada a aliança entre socialistas e petistas, Ferreira, que é pré-candidato a senador, ficaria sem espaço.

Questionado se o PP corria o risco de não ter espaço no governo e nem na oposição, Eduardo da Fonte abriu a possibilidade de que o partido montar uma chapa avulsa para o Senado sem candidato a governador. Para ele, a sigla tem “autonomia” e musculatura para essa empreitada, lembrando que a agremiação tem a maior bancada na Assembleia Legislativa do Estado (Alepe). Nas últimas eleições, o partido não esteve contemplado na chapa majoritária.

Comentários

POSTAGENS MAIS ACESSADAS

CARLINHOS DA COHAB: MAIS ÁGUA PARA POÇO FUNDO E APOIO A DIOGO MORAES

PT estadual vota a favor da candidatura de Marília Arraes ao governo

Membros do PSD retornam ao grupo de situação em Santa Cruz do Capibaribe