Em ato de adesão dos Ferreiras e PSC, Oposição aponta barganha política e incapacidade administrativa do governo


O evento que oficializou a entrada do Grupo dos Ferreira e do PSC à frente “Pernambuco Vai Mudar”, nesta terça (26), foi marcado por duras críticas ao governo do Estado, que já é visto sem capacidade administrativa, falta de liderança política e que vem tentando atrair apoios em troca de cargos. O ato reuniu cerca de 2 mil pessoas, na galeria The Garden Mall, em Piedade, Jaboatão dos Guararapes. Estiveram presentes os pré-candidatos a governador Armando Monteiro (PTB) e a senador Mendonça Filho (DEM), o prefeito Anderson Ferreira (PR), o presidente do PSC e deputado estadual André Ferreira, o senador Fernando Bezerra Coelho (MDB), o deputado federal Bruno Araújo (PSDB) e os ex-governadores Joaquim Francisco (PSDB), João Lyra Neto (PSDB) e Roberto Magalhães (DEM), entre outras autoridades.

O pré-candidato a governador Armando Monteiro ressaltou que o Grupo dos Ferreira tem credenciais políticas para compor a chapa e que o os Ferreira se juntarão à Frente para iniciar a discussão. O petebista também frisou que o projeto da Frente das Oposições tem o compromisso de resgatar a liderança de Pernambuco e oferecer um novo caminho à população. “Em todos os momentos que conversamos com o Grupo Ferreira, em nenhum momento o nosso entendimento passou por exigência de cargos e posições. Agora, quando me perguntam quando vamos fechar a chapa, quais são os nomes, digo que Anderson e André estarão dentro dessa frente e vão construir conosco essa solução. Hoje, Pernambuco tem governador, mas não tem governo. E a tarefa desse conjunto de forças é restabelecer a autoridade do governo”, afirmou Armando.

Em seu discurso, o prefeito Anderson Ferreira ressaltou seu apoio a Armando Neto, destacando a liderança do pré-candidato à frente do grupo. “Liderança não se impõe, se conquista. Aprendi a fazer política com ética e não tenho medo da máquina. Vejo a máquina do Estado fazendo conchavos e eles achavam que os Ferreira iriam se render a este tipo de política. Nós entregamos nossos cargos e viemos somar com este grupo. Viemos sem impor condições e para criar um caminho que agregue. Nosso grupo soma e é a porteira de entrada para novos adeptos que tenham essa mesma coragem. Política se faz assim, com diálogo e sem barganha”, disparou.

O deputado André Ferreira ressaltou que a decisão de romper com o Governo Estadual foi por este ter perdido a capacidade administrativa. “Pernambuco é o Estado com maior desemprego no Nordeste. São 12 anos de um Governo sem condições de recuperar o Estado. Precisamos de um líder de verdade e você, Armando, é o líder deste grupo. As ruas estão cada vez mais ruidosas, pedindo mudança. Encontramos aqui políticos sérios e experientes para mudar o rumo de Pernambuco. Estamos vindo sem impor condições. Tenho disposição de atuar em qualquer posição para contribuir da melhor forma possível”, disse o dirigente do PSC.

Para Mendonça Filho, a Frente das Oposições vem ampliando cada vez mais o leque de apoios em todas as regiões do Estado e agregando forças políticas em prol de um novo projeto político para Pernambuco. "Essa mobilização política é cada dia mais crescente, a cada dia vai aumentar. Outras unidades virão, outras forças se somarão a este palanque para mostrar que Pernambuco vai tomar uma decisão correta no dia 7 de outubro com a mudança que é exigida pela população”, cravou o pré-candidato a senador.

Foto: Leo Caldas/Divulgação

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Gabarito preliminar das provas do Concurso Público da Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe

Carreata da Frente Popular lota as ruas de Santa Cruz do Capibaribe em apoio à campanha de Paulo Câmara