JUSTIÇA FEDERAL MANDA SOLTAR HENRIQUE ALVES


Desembargador Ney Bello, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1) concedeu nesta quinta-feira (3) liberdade ao ex-ministro Henrique Eduardo Alves; aliado de Michel Temer no golpe parlamentar de 2016, Alves está preso desde o dia 6 de junho de 2017 na Academia de Polícia do Rio Grande do Norte, em Natal; habeas corpus foi concedido no processo da operação Sépsis que é um desdobramento da Lava-jato e investiga suposto esquema de propinas envolvendo financiamentos do FI-FGTS

247 - O desembargador Ney Bello, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1) concedeu nesta quinta-feira (3) liberdade ao ex-ministro Henrique Eduardo Alves.

Aliado de Michel Temer no golpe parlamentar de 2016, Alves está preso desde o dia 6 de junho de 2017 na Academia de Polícia do Rio Grande do Norte, em Natal. O habeas corpus foi concedido no processo da operação Sépsis que é um desdobramento da Lava-jato e investiga suposto esquema de propinas envolvendo financiamentos do Fundo de Investimentos do FGTS (FI-FGTS), administrado pela Caixa.

Segundo informações do G1, na decisão, o desembargador determina que Henrique Alves entregue o passaporte à Justiça e não mantenha contato com outros indiciados no processo. Eduardo Cunha é um dos indiciados na ação. No pedido de habeas corpus, a defesa alegou excesso de prazo da prisão.

Em fevereiro deste ano a Justiça Federal do Rio Grande do Norte converteu em prisão domiciliar a prisão preventiva do ex-ministro Henrique Eduardo Alves, dentro da Operação Manus, mas ele permaneceu preso por causa do mandado de prisão da operação Sépsis.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PF indicia Temer por corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa

Relatório do inquérito dos Portos, enviado ao ministro Luis Roberto Barroso, do Supremo, enquadra também outros investigados, entre eles o ...

POSTAGENS MAIS ACESSADAS