JUSTIÇA FEDERAL MANDA SOLTAR HENRIQUE ALVES


Desembargador Ney Bello, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1) concedeu nesta quinta-feira (3) liberdade ao ex-ministro Henrique Eduardo Alves; aliado de Michel Temer no golpe parlamentar de 2016, Alves está preso desde o dia 6 de junho de 2017 na Academia de Polícia do Rio Grande do Norte, em Natal; habeas corpus foi concedido no processo da operação Sépsis que é um desdobramento da Lava-jato e investiga suposto esquema de propinas envolvendo financiamentos do FI-FGTS

247 - O desembargador Ney Bello, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1) concedeu nesta quinta-feira (3) liberdade ao ex-ministro Henrique Eduardo Alves.

Aliado de Michel Temer no golpe parlamentar de 2016, Alves está preso desde o dia 6 de junho de 2017 na Academia de Polícia do Rio Grande do Norte, em Natal. O habeas corpus foi concedido no processo da operação Sépsis que é um desdobramento da Lava-jato e investiga suposto esquema de propinas envolvendo financiamentos do Fundo de Investimentos do FGTS (FI-FGTS), administrado pela Caixa.

Segundo informações do G1, na decisão, o desembargador determina que Henrique Alves entregue o passaporte à Justiça e não mantenha contato com outros indiciados no processo. Eduardo Cunha é um dos indiciados na ação. No pedido de habeas corpus, a defesa alegou excesso de prazo da prisão.

Em fevereiro deste ano a Justiça Federal do Rio Grande do Norte converteu em prisão domiciliar a prisão preventiva do ex-ministro Henrique Eduardo Alves, dentro da Operação Manus, mas ele permaneceu preso por causa do mandado de prisão da operação Sépsis.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Carreata da Frente Popular lota as ruas de Santa Cruz do Capibaribe em apoio à campanha de Paulo Câmara