Paixão de Cristo de Nova Jerusalém renova seu rico figurino


Como parte das renovações promovidas a cada ano na Paixão de Cristo de Nova Jerusalém, espetáculo realizado todos os anos durante a Semana Santa na cidade-teatro localizada no município Brejo da Madre de Deus (PE), os figurinos dos personagens principais são alvo de uma atenção muito especial.

“Terminamos uma temporada e já começamos o trabalho de pesquisa para o ano seguinte. Sempre procuramos novidades para trazer mais realidade às cenas”, afirma Marina Pacheco, coordenadora do figurino e responsável por reproduzir em Nova Jerusalém os trajes dos habitantes da região da Judéia durante o domínio romano há cerca de 2 mil anos.

Para 2018, vários personagens tiveram as roupas renovadas, a exemplo de Herodes, interpretado por Victor Fasano, que terá um figurino com detalhes e acabamento dignos de um rei. “Utilizamos uma cartela cromática em tons vinho e dourado, traduzindo aspectos de pinturas barrocas. O cinto e os braceletes foram bordados a mão, além dos detalhes dos anéis, tecidos nobres, brocado com estampa de arabescos vindo diretamente do Canadá, elementos da arte Islâmica e galões com pingentes vindos da Índia”, conta Marina.

Ela revela ainda que a coroa foi toda confeccionada com trabalho manual, em ouro velho, misturando peças garimpadas no mercado local com pedras vindas do Oriente Médio. Para completar o figurino, a barba do rei e a maquiagem foram elaboradas a partir de estudos a fim de garantir um resultado bem realista.

O figurino da rainha Herodíades também foi criado a partir de uma extensa pesquisa sobre a arte do Oriente Médio. Uma cartela de cor verde esmeralda e azul, misturada a tons dourados, irá compor os trajes da mulher de Herodes. Bordados em pedras preciosas e joias vindas do Oriente Médio completam a indumentária, além de uma luxuosa coroa aramada com pedras preciosas que irão ressaltar ainda mais a sensualidade da atriz Nicole Bhals, que interpreta a personagem.

Novidades também no figurino de Caifás, vivido por Ricardo Mourão, que, este ano, vai usar um colar feito com capim dourado e pedras naturais, que simbolizam as 12 tribos de Israel. Em sua estola, faixa de pano usada pelo personagem, encontram-se sinos pendurados, anunciando a sua chegada ao templo. Na barra de suas vestes, romãs foram pintadas para simbolizar a riqueza. A barba de Anás, personagem interpretado pelo ator Tonico Pereira, foi confeccionada sob medida e tecida fio a fio.

Outra novidade deste ano é que a coroa de espinhos usada por Jesus (Renato Góes) que foi inspirada na do filme A Última Tentação de Cristo, de Martin Scorsese. A coroa, que é um dos principais adereços do personagem, foi feita de espinhos de juá que são mais compridos e ficam mais visíveis. Já para as vestimentas do personagem principal, foram utilizados tecidos rústicos em tons claros e terrosos, além de técnicas de envelhecimento. O manto de cor clara simboliza a “luz do mundo” representada por Jesus.

A dor e a força de Maria, interpretada por Fabiana Pirro, inspiraram a criação do traje da personagem para 2018. Para esse figurino também foram feitos vários testes de tingimento, que resultaram em uma mistura dos tons azul e cinza, transmitindo um efeito de tons esmaecidos, num jogo de claro-escuro para expressar mais peso no sentimento de dor da personagem. Além das camadas de túnicas e mantos, em tecido de fibra natural.

Para a vestimenta de Madalena, papel de Rita Guedes, foi escolhido um tom de vinho quase preto com ouro velho, além de acessórios para a cabeça, maquiagem forte e tatuagens de rena nos pés e nas mãos. “Realizamos vários testes de tingimento em amostras, conjugados com a luz cênica e direção de fotografia, o que resultou numa variação de tons bordô, uma cartela cromática que traduz aspectos de pinturas barrocas”, explica Marina Pacheco.

Este ano, a Paixão de Cristo de Nova Jerusalém acontecerá de 24 a 31 de março. Ao todo, 450 atores e figurantes atuam no espetáculo sob a condução dos diretores artísticos Carlos Reis e Lúcio Lombardi. Além disso, a Paixão agrega cerca de 600 profissionais incluindo técnicos, eletricistas, sonoplastas, contra regras, maquiadores, cabeleireiros, e costureiras, entre outros.

O esforço e a seriedade empreendidos na montagem da Paixão de Cristo traduzem-se na satisfação revelada pelo público nas pesquisas de opinião. Todos os anos, cerca de 98% dos pesquisados consideram o espetáculo ótimo ou bom. Além disso, quase 50% do público retornam para assistir a Paixão pelo menos mais uma vez. Não é sem motivos, portanto, que, ao longo dos seus mais de 50 anos de história, a Paixão de Cristo já registra um público acumulado de aproximadamente 3,8 milhões de expectadores.

As entradas para o espetáculo, que já estão à venda pelo site oficial (www.novajerusalem.com.br) custam de R$ 100,00 a R$ 140,00, dependendo do dia, com meia-entrada para estudantes, professores de Pernambuco e público de até 14 anos. Nas compras feitas pelo site, o valor do ingresso poderá ser parcelado em até 12 vezes nos cartões de créditos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Gabarito preliminar das provas do Concurso Público da Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe

Carreata da Frente Popular lota as ruas de Santa Cruz do Capibaribe em apoio à campanha de Paulo Câmara