Esposa de Sérgio Moro ironiza imprensa após publicação de recebimento de auxílio-moradia

Mesmo morando em apartamento próprio, o juiz responsável pelos casos da Lava-Jato recebe o valor de R$ 4,3 mil


A esposa do juiz federal Sérgio Moro, Rosangela Moro, usou as redes sociais para ironizar a imprensa, após a publicação de reportagem que mostra que o marido dela, mesmo morando em apartamento próprio, recebe auxílio-moradia. 

A informação veiculada pelo jornal Folha de S. Paulo nessa sexta-feira parece não ter agradado. “Imprensa....para o bem e para o mal. Separam o joio do trigo e publicam o joio”, postou. O texto feio como legenda da imagem de um cacho de bananas enrolado nas páginas do jornal que fez a denúncia. 

Foto: Instagram/Reprodução

Moro, que conduz os principais casos da Operação Lava-Jato, recebe auxílio-moradia de R$ 4,3 mil mesmo tendo um imóvel em Curitiba, onde fica a sede da Justiça Federal do Paraná. O magistrado é um dos que foram beneficiados por liminar do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luiz Fux, que autorizou o pagamento nos tribunais do país. 

Na tentativa de se justificar, o juiz afirmou nessa sexta-feira que, mesmo morando em apartamento próprio, recebe o auxílio-moradia como forma de "compensar" a falta de reajuste.

“O auxílio-moradia é pago indistintamente a todos os magistrados e, embora discutível, compensa a falta de reajuste dos vencimentos desde 1 de janeiro de 2015 e que, pela lei, deveriam ser anualmente reajustados”, afirmou o juiz ao jornal O Globo. 

Moro, segundo a Folha de S. Paulo desta sexta-feira (2), é dono de um imóvel de 256 m2 no bairro Bacacheri. A reportagem diz que o juiz comprou a casa em junho de 2002 de um colega juiz federal do Tribunal Regional Federal (TRF4) por R$ 173.900.

A autorização para que os juízes recebam o benefício mesmo tendo imóvel próprio foi dada pelo ministro Luiz Fux, em liminar de setembro de 2014.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Carreata da Frente Popular lota as ruas de Santa Cruz do Capibaribe em apoio à campanha de Paulo Câmara