Etíope e queniana vencem São Silvestre 2017

Dawitt Admasu foi o mais rápido entre os homens e Flomena Cheyech venceu com tranquilidade entre as mulheres. Brasil ficou longe do pódio.

Da Veja

Dawit Amdasu da Etiópia cruza a linha de chegada em São Paulo 
(Leonardo Benassatto/Reuters)

A 93ª edição da Corrida Internacional de São Silvestre terminou com vitória de estrangeiros na chuvosa manhã deste domingo em São Paulo. Na prova masculina, Dawitt Admasu, da Etiópia, foi o mais rápido a completar o trajeto de 15km na capital paulista. Entre as mulheres, Flomena Cheyech manteve a tradição do Quênia e venceu com tranquilidade.

Admasu venceu a mais famosa corrida do Brasil pela segunda vez na carreira – a outra foi em 2014. Nesta manhã, ele acelerou nos quilômetros finais e, com tempo de 44min17s, superou o etíope Belay Bezabh e o queniano Edwin Rotich, que completaram o pódio. Ederson Vilela, 12º colocado, foi o melhor brasileiro da prova.

Na prova feminina, Cheyech foi soberana durante toda a corrida e venceu com a marca de 50m18s. As etíopes Sintayehu Hailemichael e Birhane Dibaba, chegaram na segunda e terceira colocações, respectivamente.A brasileira mais bem colocada foi Joziane Cardoso, em 10º.

Flomena Cheyech venceu entre as mulheres 
(Leonardo Benassatto/Reuters)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Gabarito preliminar das provas do Concurso Público da Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe

Carreata da Frente Popular lota as ruas de Santa Cruz do Capibaribe em apoio à campanha de Paulo Câmara