TEMER PRETENDE ECONOMIZAR R$ 17 BI CORTANDO AUXÍLIO-DOENÇA


Cerca de 400 mil benefícios já foram cancelados, mas o governo quer chegar a um corte de 1 milhão; economia prevista por Michel Temer e sua equipe econômica, que anunciou um rombo de R$ 159 bilhões nas contas públicas, é de R$ 17 bilhões até o fim de 2018; desde agosto do ano passado, quando foi iniciada a revisão dos benefícios, o governo já estima ter economizado R$ 3 bilhões; enquanto isso, Temer usa verba pública para comprar deputados e se livrar de denúncia de corrupção; novo rombo fiscal elevará ainda mais o limite para que o peemedebista utilize as emendas parlamentares com este fim

247 - O governo de Michel Temer pretende economizar R$ 17 bilhões até o fim de 2018 cortando auxílio-doença da população, enquanto o peemedebista usa verba pública para comprar deputados e se livrar de denúncia de corrupção.

Cerca de 400 mil benefícios já foram cancelados, mas o governo quer chegar a um corte de 1 milhão, informa reportagem do jornal O Estado de S.Paulo neste sábado 19.

A revisão dos benefícios tem ocorrido desde agosto do ano passado. Nesse período, o governo estima já ter economizado cerca de R$ 3 bilhões, de acordo com dados do Ministério de Desenvolvimento Social (MDS).

Vale lembrar que o novo rombo fiscal anunciado pelo governo, de R$ 159 bilhões, elevará ainda mais o limite para que o peemedebista utilize as emendas parlamentares para a compra de parlamentares no Congresso, onde Temer enfrentará novas denúncias.

Comentários

POSTAGENS MAIS ACESSADAS

Gabarito preliminar das provas do Concurso Público da Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe

Obras da PE-160 seguem em ritmo acelerado

CARLINHOS DA COHAB: "Sou um soldado do grupo e pronto para defender a candidatura de Zé e pedir voto pra ele"

Corpo de Guilherme Uchoa é velado na Assembleia Legislativa de PE

MORO DESOBEDECE TRF-4 E NÃO SOLTA LULA