Mais de 50% dos brasileiros cadastrados tiveram auxílio emergencial negado

De acordo com dados divulgados pela Caixa, 41,5 milhões de informais tiveram o auxílio emergencial de R$ 600 negado; 4,5 milhões de cadastros estão sendo reanalisados

Por Brasil Econômico

A Dataprev já analisou 81,3 milhões de cadastros para o auxílio emergencial de R$ 600, sem contar os beneficiários do Bolsa Família. Dentre os 32,1 milhões de pedidos de quem é do CadÚnico, 21,6 milhões foram considerados inelegíveis. Para quem se cadastrou pelo site ou aplicativo, o pedido foi negado para 19,9 milhões de pessoas - 4,5 milhões estão sendo reanalisados. Ao todo foram 41,5 milhões de negativas, o que representa mais de 50% das solicitações. 


Lucas Tavares / Zimel Press / Agência O Globo
O depósito do valor será feito na conta poupança social 
digital aberta pela Caixa Econômica Federal

O número total de beneficários do auxílio emergencial foi de 51,6 milhões até agora: 19,2 milhões de pessoas pelo programa Bolsa Família, 10,5 milhões pelo CadÚnico e 21,9 milhões por inscrição no aplicativo ou site Caixa Auxílio Emergencial. Contando as duas parcelas que foram pagas, a Caixa repassou R$ 44,6 bilhões em auxílios. 

Os beneficiários do Bolsa Família que recebem menos de R$ 600 reais pelo programa entraram automaticamente para o grupo dos aprovados a receber o auxílio emergencial. 19,9 milhões de beneficiários do programa social foram analisados e 19,2 milhões já receberam. 

Para os inscritos, os motivos para as negativas variam. O principal é que alguns trabalhadores informais tiveram rendimento tributável acima de R$ 28.559,70 em 2018, o que os torna inelegíveis. 

Ainda há 4,4 milhões de cadastros realizados pelo site ou aplicativo aguardando uma primeira análise. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Em novo caso de nudez, corredora sai pelada em Porto Alegre

CICLISTAS SANTA-CRUZENSES DE MALAS PRONTAS PARA NOVOS DESAFIOS