Palavras que edificam, por Dario Gomes

Sua meditação diária na Palavra de Deus

O Evangelho de Cristo

Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do que já vos tenho anunciado, seja anátema. Gálatas 1:8

Há, na Bíblia, um evangelho relatado por quatro escritores distintos: Mateus, Marcos, Lucas e João. São quatro relatos, mas só um evangelho.

Quando falamos que temos quatro evangelhos, estamos nos referindo a livros, s~]ao na verdade quatro livros, porem ressaltamos que há um só evangelho.

Paulo adverte par que não se creia em um outro evangelho, e ele mesmo afirma que mesmo que um anjo anuncie outro evangelho , seja anátema.

A Pequena Enciclopédia de Orlando Boyer nos dá a definição de anátema: Anátema tem o significado de amaldiçoado, condenado, ou destruição e maldição. Logo outro evangelho, que não seja o de Nosso Senhor Jesus Cristo é evangelho amaldiçoado.

Deus não se contraria e não deixaria outro evangelho porque não há outro. Nos relatos dos evangelistas encontramos subsídios suficientes para entendermos o propósito de Deus para com a humanidade.

Paulo estava advertindo os crentes que moravam na região da Galácia acerca de um desvio na fé, em que os crentes haviam deixado o evangelho puro de Jesus para seguirem a um evangelho misturado com as doutrinas dos judaizantes. E esse erro os levaria ao desvio da fé em Jesus Cristo, e Paulo chama de “outro evangelho”.

Só há um evangelho, o de nosso Senhor Jesus Cristo, escrito em quatro narrativas, e a essência do evangelho é a mensagem de salvação por Cristo Jesus nosso Senhor. Assim como não outro meio pelo qual o ser humano possa se salvar, também não há outro evangelho, e nada mais precisa para completar a obra expiatória de Cristo, o evangelho é pleno. O evangelho é o próprio sacrifício de Cristo para salvação da humanidade perdida.

Quaisquer outras mensagens que acrescente práticas para completar a salvação, não é evangelho puro, pois o evangelho de Cristo é o evangelho da graça e graça é favor que não merecemos. 

Se alguém pregar outro evangelho não aceite: O evangelho de Cristo não obriga a guarda de nenhum preceito , mas somente o crer, porque se a lei salvasse não teria sido necessário Cristo morrer.

Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne, vivo-a na fé do Filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim. Não aniquilo a graça de Deus; porque, se a justiça provém da lei, segue-se que Cristo morreu debalde. Gálatas 2:20-21.

O evangelho de Jesus é o que foi anunciado pelos apóstolos e é único.

Evang. Dário Gomes de Araujo

Comentários

vandacunha disse…
Amém, amo essas mensagens do Pr.Dário

Postagens mais visitadas deste blog

MENDONÇA FILHO VOLTA A SER ESCRACHADO: ‘XÔ, GOLPISTA’

Gabarito preliminar das provas do Concurso Público da Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe