PERNAMBUCO FECHOU 2017 COM 5.427 HOMICÍDIOS


O ano de 2017 foi o pior já registrado no âmbito do Pacto pela Vida. Ao todo, foram registrados 5.427 Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) em todo o Estado de Pernambuco; de acordo com dados da Secretaria de Defesa Social (SDS), foram registrados 948 homicídios a mais (21,2%) que no exercício anterior; média de assassinatos chegou a 14,8 pessoas/dia; desde o início da gestão do governador Paulo Câmara (PSB), ocorreram 13.795 homicídios em todo o Estado

Pernambuco 247 - O ano de 2017 foi o pior já registrado no âmbito do Pacto pela Vida. Ao todo, foram registrados 5.427 Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) em todo o Estado de Pernambuco. De acordo com dados da Secretaria de Defesa Social (SDS), foram registrados 948 homicídios a mais (21,2%) que no exercício anterior. A média de assassinatos chegou a 14,8 pessoas/dia. Desde o início da gestão do governador Paulo Câmara (PSB), ocorreram 13.795 homicídios em todo o Estado, segundo dados da própria SDS.

A maioria dos assassinatos (53,3%) teriam sido motivados pro acerto de contas e pelo tráfico de drogas. Outros 15,5% seriam originários de conflitos na comunidade e 4,1% em decorrência de conflitos afetivos ou familiares. Os latrocínios foram responsáveis por 5,1% dos CVLIs. Os crimes contra o patrimônio também cresceram em 2016 e totalizaram 119,7 mil roubos e assaltos, 5 mil casos a mais que o total registrado em 2016.

O governador Paulo Câmara disse que as ações do Estado estão começando a surtir efeito contra a criminalidade, mas que o resultado ainda não é o esperado. Ele citou o ingresso de mil novos policiais civis e anunciou que mais 1,3 mil policiais militares estarão nas ruas a partir de abril como medidas para tentar barrar a violência.

Comentários

POSTAGENS MAIS ACESSADAS

Gabarito preliminar das provas do Concurso Público da Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe

Obras da PE-160 seguem em ritmo acelerado

Corpo de Guilherme Uchoa é velado na Assembleia Legislativa de PE

MORO DESOBEDECE TRF-4 E NÃO SOLTA LULA

O peso do Sertão pernambucano nas eleições de 2018