Frente a frente com o governador, Silvio cobra respostas para os problemas do Estado


O deputado Silvio Costa Filho (PRB), líder da Bancada de Oposição, aproveitou a presença do governador Paulo Câmara, na primeira sessão do novo plenário da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), para fazer uma cobrança de respostas à sociedade sobre o agravamento dos problemas em Pernambuco. Frente a frente com o governador, Silvio destacou que apesar de estar pagando em dia os salários dos servidores, como outros 18 Estados brasileiros, em relação a outros números da administração estadual, a situação de Pernambuco é bastante crítica.

Segundo o deputado, Pernambuco vem apresentando, nos últimos três anos, o pior desempenho de sua história nas áreas política, econômica e social. “Pernambuco está refém da obtenção de recursos extraordinários para fechar as contas. Em 2016, por exemplo, investimentos apenas R$ 129 milhões com dinheiro azul e branco. E o Governo insiste em terceirizar a culpa, dizendo que tudo que acontece em Pernambuco é culpa da União”, destacou.

Silvio lembrou que no ano passado, por exemplo, o Estado registrou uma queda de 9,8% nos recursos destinados à educação e de 3,8% na saúde, o que representou R$ 200 milhões a menos em cada uma das áreas. Também foram reduzidos os recursos do FEM, que sequer foram lançados nos anos de 2016 e 2017, o que poderia representar até R$ 600 milhões de ajuda às administrações municipais, segundo as regras para cálculo do Fundo.

Na área de infraestrutura, Pernambuco virou um verdadeiro canteiro de obras paradas. Como exemplos, o parlamentar citou obras como a recuperação da BR-101; a requalificação da BR-232; a implantação da Navegabilidade do Rio Capibaribe; a conclusão dos ramais Leste-Oeste e Norte-Sul do BRT; a solução para o imbróglio da Arena Pernambuco; os 20 Compaz prometidos em 2014; 6 UPAEs, o Hospital Geral de Cirurgias da Região Metropolitana; o Hospital da Mulher de Petrolina, e o Hospital Mestre Dominguinhos em Garanhuns.

“A população aguarda ainda promessas, como o bilhete único no sistema de transporte público e projetos como o Doutor em Chegou, Remédio em Casa e Farmácia mais perto de Você. Não vou nem falar da promessa de dobrar o salário dos professores, por causa da grave dificuldade financeira vivida pelo Estado”, lembrou.

SEGURANÇA

Tema sensível ao Palácio do Campo da Princesas, o crescimento da violência não deixou de ser citado pelo líder da Oposição. “Tivemos o primeiro semestre dos últimos dez anos e agora, como os números de julho, infelizmente já registramos mais de 3 mil homicídios em Pernambuco, além de 2.380 casos de assaltos a ônibus, 100 casos de ataques a agências bancárias, mais de 70 mil casos de crimes contra o patrimônio (roubos e assaltos), mais de 1 mil casos de estupros e 18 casos de violência contra a mulher”, elencou.

Mesmo atribuindo o crescimento da violência ao tráfico de drogas, o Governo de Pernambuco vem reduzindo os investimentos em ações de prevenção. “O programa Atitude, por exemplo, teve uma redução de R$ 10 milhões em seu orçamento entre 2014 e 2016, o que se repetiu em outros programas sociais, como Chapéu de Palha, Mãe Coruja, Ganhe o Mundo e Pedala PE”, destacou.

Lembrando o ex-governador Eduardo Campos, Silvio destacou que aliado é quem fala a verdade e não quem concorda com tudo. “E em nome do povo de Pernambuco, governador, faço aqui essas cobranças e aproveito para reafirmar que o senhor pode contar conosco sempre que os interesses do Estado e da sociedade pernambucana estiverem em jogo”, concluiu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Adutora do Agreste recebe primeiro repasse do ano, no valor de 28,9 milhões

Após várias audiências realizadas no Ministério da Integração Nacional ao longo de 2018, em busca de novas liberações de recursos para ...

POSTAGENS MAIS ACESSADAS