APÓS VITÓRIA, ALIADOS COBRAM REFORMA MINISTERIAL E CARGOS DO PSDB


Com a anistia que a Câmara dos Deputados lhe deu ao crime de corrupção passiva, sem o apoio do PSDB, Michel Temer já se prepara para enfrentar a pressão dos aliados pelos cargos e ministérios ocupados pelos tucanos; PSDB comanda quatro ministérios; como a bancada do PSDB orientou voto contra Temer, deputados do centrão defendem que o peemedebista diminua o tamanho do PSDB no governo, em retaliação; auxiliares de Temer admitem que ele terá de discutir um redesenho do governo, mas que nada ainda foi decidido

247 - Com a anistia que a Câmara dos Deputados lhe deu ao crime de corrupção passiva, sem o apoio do PSDB, Michel Temer já se prepara para enfrentar a pressão dos aliados pelos cargos e ministérios ocupados pelos tucanos. 

O PSDB comanda quatro ministérios. Como a bancada do PSDB orientou voto contra Temer, deputados do centrão defendem que o presidente diminua o tamanho do PSDB no governo, em retaliação. Auxiliares do presidente admitem à jornalista Andreia Sadi que Temer terá de discutir um redesenho do governo, mas que nada ainda foi decidido.

Deputados do centrão argumentam terem sido os principais apoiadores do presidente na votação da denúncia por corrupção passiva contra Temer. A principal demanda deles é o ministério das Cidades. Hoje, a pasta é comandada pelo tucano Bruno Araujo. Uma das bancadas que está de olho na pasta é o PSD.

O partido tem o ministério da Ciência e Tecnologia, ocupada por Gilberto Kassab.Mas deputados do PSD disseram ao blog que preferem Cidades, que atende aos municípios com liberação de recursos- crucial para os deputados às vésperas da eleição de 2018. Os prefeitos são cabos eleitorais importantes de deputados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Adutora do Agreste recebe primeiro repasse do ano, no valor de 28,9 milhões

Após várias audiências realizadas no Ministério da Integração Nacional ao longo de 2018, em busca de novas liberações de recursos para ...

POSTAGENS MAIS ACESSADAS