Postagens

Mostrando postagens de Setembro 13, 2017

Aprovado projeto de Armando que endurece penas à violência nos estádios

Imagem
As torcidas organizadas serão dissolvidas judicialmente por atos de vandalismo e o torcedor que promover conflito ou agressões sofrerá pena de reclusão de dois a oito anos e multa. As medidas estão previstas em projeto de lei do senador Armando Monteiro (PTB-PE) aprovado nesta quarta-feira (13), por unanimidade, na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado. A proposta prevê punições mais severas à violência nos estádios. O projeto segue agora à votação da Câmara dos Deputados.
Na justificativa, o senador pernambucano diz ser necessário “coibir os violentos confrontos entre torcidas organizadas que, além da deprimente demonstração de incivilidade, violência e covardia, perturbam os espetáculos desportivos, ameaçam os demais espectadores e ferem os direitos do torcedor”. Os mais recentes conflitos em estádios, em junho último, envolveram torcidas do Coritiba e Corinthians, com sete feridos, um em estado grave, do Goiás e Vila Nova e entre torcedores de um mesmo time de futebol…

ÚLTIMO ADEUS AO VAQUEIRO DOZA RAMOS

Imagem

Saiba quem é Wesley Batista, um dos donos da JBS, preso pela PF

Imagem
Executivo do Grupo J&F teve o mandado de prisão expedido pela Justiça Federal de São Paulo na Operação Tendão de Aquiles, deflagrada nesta quarta-feira
Da Veja.com
Wesley e Joesley Batista foram presos após Rodrigo Janot revogar os benefícios concedidos aos delatores da JBS (Zanone Fraissat/Folhapress)
O empresário Wesley Batista, um dos donos da holding J&F, que controla a JBS, foi preso na manhã desta quarta-feira pela Polícia Federal (PF). O executivo era um dos colaboradores da empresa no acordo de delação premiada que foi firmado com a Procuradoria-Geral da República (PGR), mas teve a imunidade revogada após o chefe do Ministério Público Federal, Rodrigo Janot, suspender os benefícios concedidos aos delatores.
A decisão foi tomada após a gravação de uma conversa entre Joesley Batista, irmão de Wesley e sócio da J&F, e do diretor de relações institucionais da JBS, Ricardo Saud, indicarem que os colaboradores da empresa omitiram informações da PGR. Wesley não participo…

ADEUS DOZA RAMOS. DESCANSE EM PAZ.

Imagem