ENTREGAR PRÉ-SAL A ESTRANGEIROS É UMA VERGONHA, DENUNCIA HUMBERTO COSTA


Para o senador Humberto Costa (PT-PE), líder da Oposição no Senado, os leilões promovidos pelo governo para vender oito áreas de exploração de petróleo na camada pré-sal a empresas estrangeiras expõe o Brasil à vergonha mundial. Previstos para arrecadarem R$ 7,75 bilhões, valor já considerado muito baixo na avaliação do senador pernambucano, os leilões conseguiram angariar apenas R$ 6,15 bilhões, nesta sexta-feira (27).

Pernambuco 247 - Para o senador Humberto Costa (PT-PE), líder da Oposição no Senado, os leilões promovidos pelo governo para vender oito áreas de exploração de petróleo na camada pré-sal a empresas estrangeiras expõe o Brasil à vergonha mundial. "Estamos diante de mais um caso de vergonha mundial. O presidente Michel Temer (PMDB) acabou de entregar uma riquíssima área localizada no mar brasileiro, descoberta por nós depois de muitos investimentos, pesquisas e custos, a empresas do exterior. Elas irão se aproveitar de tudo o que já fizemos e lucrar nas nossas costas", afirmou Humberto.

Previstos para arrecadarem R$ 7,75 bilhões, valor já considerado muito baixo na avaliação do senador pernambucano, os leilões conseguiram angariar apenas R$ 6,15 bilhões, nesta sexta-feira (27).

A realização dos leilões chegou a ser suspensa, depois que a Justiça aceitou uma ação ingressada por forças de esquerda que questionava a necessidade do negócio e, principalmente, o montante previsto pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) para a entrega das áreas. Mas uma liminar liberou a negociação.

O parlamentar ressalta que essa riqueza foi descoberta graças a iniciativas dos governos Lula e Dilma e que um único poço do pré-sal é capaz de produzir 40 mil barris de petróleo por dia. O mesmo volume só é conseguido no pós-sal se forem reunidos vários campos.

Segundo ele, não há quem não saiba que a exploração do petróleo em condições muito menos favoráveis que as do pré-sal foi motivo de guerras, revoluções, imensos deslocamentos populacionais, assassinatos políticos, perseguições e degradação de populações.

"Mas aqui nós estamos entregando o petróleo graciosamente, com resultados inferiores aos que os próprios países africanos obtêm. Nas circunstâncias geopolíticas atuais, seria difícil que as petrolíferas internacionais, repetindo o que fizeram na África e no Oriente Médio, tentassem nos tomar o pré-sal pela guerra", observou. "No entanto, nem precisaram disso. Um governo entreguista e vendilhão deu-lhes nossa riqueza de mãos beijadas."

Para Humberto, os países estão fazendo algo bem mais econômico: compraram um grupo de brasileiros renegados, traidores da Pátria, alguns deles instalados em postos chave do governo, para buscar legitimação para o assalto ao petróleo e ao gás de custo barato no Brasil. O senador, porém, tem esperança de que a situação irá mudar.

"Já avisamos que pretendemos submeter a um referendo revogatório, na primeira oportunidade que tivermos quando voltarmos ao Palácio do Planalto com Lula, as medidas desse nefasto governo Temer contrárias ao interesse nacional. E reiteramos aos que adquirirem esses supostos direitos ao pré-sal que os tomaremos de volta na condição de mercadoria roubada", garantiu.

Comentários

POSTAGENS MAIS ACESSADAS

FAMILIARES E AMIGOS SE DESPEDEM DO RADIALISTA AGNALDO SILVA

PARA RECORDAR. MATÉRIA QUE FIZ COM AGNALDO SILVA EM 2014

Deputado fala sobre necessidade de movimento jurídico para barrar privatização da Eletrobras

DISTRITO DE PÃO DE AÇÚCAR É DESTAQUE EM REPORTAGEM DO SBT POR CAUSA DA VIOLÊNCIA

PRUDÊNCIO GOMES: "ESTOU À DISPOSIÇÃO DO POLO DE CONFECÇÕES"