PF faz buscas na casa do ministro da Agricultura Blairo Maggi

Ministro da Agricultura é investigado por comprar apoio do PMDB por R$ 4 mi. Crédito: Ueslei Marcelino/Reuters/Arquivo

Do Estadão

A quinta-feira começa com nova operação da Polícia Federal contra a corrupção. A pedido do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, a PF faz buscas na casa do atual ministro da Agricultura, Blairo Maggi (PP), em Brasília.

Ele é investigado por 'comprar apoio político' do PMDB a um aliado, em 2008, por R$ 4 milhões de reais. Blairo entrou na mira de Janot após ser citado em delação premiada do ex-governador do Mato Grosso Silval Barbosa (PMDB).

Em Santa Catarina, operação contra desvio de recursos para a Educação levou o reitor da universidade federal do Estado à cadeia nesta manhã. Luiz Carlos de Olivo é investigado por esquema que desviava bolsas e verbas de cursos de Ensino a Distância para pessoas sem vínculo com a UFSC.

O cenário político no Brasil se torna cada vez mais intrincado. Wesley, irmão de Joesley, foi preso. A Polícia Federal afirma ter encontrado 'orientações' do ex-procurador Marcelo Miller no celular do empresário.


No Supremo, o entendimento de que Janot deve continuar à frente das investigações contra Temer. Mas sem conclusão sobre o pedido de suspensão de uma eventual 2ª denúncia contra o presidente - esperada, de qualquer forma, para esta semana.

Em Curitiba, Lula x Moro, com destaque especial para as afirmações de Palocci. O petista sugere que o ex-ministro, prestes a fechar delação que o incrimina, tenta 'jogar em cima dos outros os ilícitos que ele cometeu'.

Prontamente a defesa de Palocci reage, dizendo que Lula, 'dissimulado', muda os adjetivos com relação às pessoas à mercê de sua conveniência. A militantes, o ex-presidente faz críticas à Lava Jato e insiste em um 3º mandato.

No meio do imbróglio, PSD 'lança' o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, como candidato à Presidência, ainda que o ministro, com sorriso no rosto, negue pelo Twitter que tenha aceitado o convite.

As incertezas para 2018 só aumentam. Para piorar, tentativa no mínimo duvidosa de parlamentares para proibir a divulgação de pesquisas na semana anterior à eleição, como bem explica o colunista José Roberto de Toledo. O STF vai barrar?

Comentários

POSTAGENS MAIS ACESSADAS

FAMILIARES E AMIGOS SE DESPEDEM DO RADIALISTA AGNALDO SILVA

PARA RECORDAR. MATÉRIA QUE FIZ COM AGNALDO SILVA EM 2014

Deputado fala sobre necessidade de movimento jurídico para barrar privatização da Eletrobras

DISTRITO DE PÃO DE AÇÚCAR É DESTAQUE EM REPORTAGEM DO SBT POR CAUSA DA VIOLÊNCIA

PRUDÊNCIO GOMES: "ESTOU À DISPOSIÇÃO DO POLO DE CONFECÇÕES"