Pernambuco de Verdade: Oposição apresenta balanço dos problemas encontrados em Caruaru e no Agreste


A Bancada de Oposição na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) apresentou, na tarde desta segunda-feira (11), balanço da edição do Pernambuco de Verdade no Agreste Central , realizado na semana passada. A falta de segurança e a precariedade da rede de saúde pública foram as principais queixas ouvidas, segundo relataram os deputados no Plenário da Alepe.

“Hoje, o povo de todo o Agreste vem sofrendo com o crescimento da violência, com aumento de mais de 50% no número de assassinatos. Caruaru, por exemplo, atualmente é a terceira cidade do Estado em números absolutos de homicídios e crimes contra o patrimônio. De janeiro a julho deste ano foram cometidos 175 assassinatos e registrados mais de cinco mil casos de roubo”, destacou o deputado Silvio Costa Filho (PRB), líder da Oposição na Alepe.

Na área de saúde, Silvio relatou a grave situação do Hospital Regional do Agreste (HRA), visitado pelos parlamentares por causa do precário atendimento prestado. “Encontramos pacientes nos corredores da emergência e pessoas esperando atendimento há mais de 72 horas”, relatou o parlamentar, lembrando que o Hospital São Sebastião (HSS), que já deveria ter sido entregue à população, ajudaria a aliviar essa situação.

“A promessa era que o Hospital São Sebastião seria reformado e municipalizado. Agora, o Governo do Estado quer que a Prefeitura assuma o custeio do hospital e a conclusão da reforma”, criticou Priscila Krause (DEM). Sobre o Hospital Regional, a parlamentar destacou a questão da alimentação, que teve a sua qualidade reduzida sob a justificativa, apresentada pela empresa contratada, de que como o contrato não teve os valores atualizados, não era possível manter os mesmos itens.

Vice-líder da Oposição, a deputada Teresa Leitão destacou a situação do Hospital da Mulher, cujas obras estão atrasadas há três anos. “Quando você olha o Hospital da Mulher, por fora, você tem a impressão que ele está quase pronto. Mas quando a gente entra é que percebe não só que as obras estão inacabadas, mas que a estrutura já está se deteriorando”, relatou.

A agenda do Pernambuco de Verdade em Caruaru incluiu ainda visita, ao lado da prefeita Raquel Lyra, ao 4º Batalhão da Polícia Militar, que trabalha hoje com um déficit de cerca de 250 policiais; às obras do Complexo da Polícia Científica, que deveria abrigar Instituto de Criminalística, Instituto Médico Legal e Instituto de Identificação Tavares Buril; a estrada de acesso à BR-104, além da realização de uma audiência pública na Câmara Municipal, onde lideranças dos movimentos sociais, estudantil e representantes da sociedade civil de Caruaru e de cidades vizinhas apresentaram aos deputados uma série de outras demandas.

Até o fim do próximo mês, a Oposição levará o Pernambuco de Verdade ao Sertão do São Francisco, Zona da Mata Sul e Região Metropolitana do Recife. “Ao final do cronograma do Pernambuco de Verdade apresentaremos um amplo levantamento com os principais problemas enfrentados pelo povo pernambucano, do Litoral ao Sertão do Estado”, adiantou Silvio.

Comentários

POSTAGENS MAIS ACESSADAS

Bartol Neves assumirá mandato em Brejo da Madre de Deus

Depois de fazer críticas a Paulo Câmara, Lula senta à mesa com o governador

Bitcoin só perde para o Magazine Luiza em valorização em 2017

Líder do PT confirma nome de Marília Arraes em 2018 e diz que Fernando Filho não tem chance