Justiça suspende parcialmente acordo de leniência da J&F

O acordo prevê o pagamento de uma multa de 10,3 bilhões de reais em 25 anos

Da Veja.com

O acordo prevê o pagamento de uma multa de 10,3 bilhões de reais em 25 anos 
(Ueslei Marcelino/Reuters)

A Justiça Federal suspendeu os efeitos de parte do acordo de leniência da J&F, holding que controla a JBS, após a prisão temporária neste fim de semana dos executivos Joesley Batista e Ricardo Saud. A informação é de dos advogados do grupo, Igor Tamasaukas.

O defensor disse que a decisão é válida até uma manifestação final do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre o processo de revisão dos acordos de delação premiada firmados pelos executivos da J&F. O acordo prevê o pagamento de uma multa de 10,3 bilhões de reais em 25 anos.

A decisão, segundo o advogado, refere-se aos aspectos criminais da leniência. O defensor disse que a suspensão parcial do acordo permitirá a funcionários do grupo que queiram revelar crimes que o façam.

Ele disse ainda que está mantido os aspectos de improbidade do acordo –o grupo não pode ser alvo de ações de improbidade na leniência que foi homologada na sexta-feira pela Justiça Federal do DF.

O advogado disse que ainda vai aguardar o desenrolar dos fatos para tomar uma providência sobre o caso. A íntegra da decisão ainda não foi disponibilizada pela Justiça.

(Com Reuters)

Comentários

POSTAGENS MAIS ACESSADAS

FAMILIARES E AMIGOS SE DESPEDEM DO RADIALISTA AGNALDO SILVA

PARA RECORDAR. MATÉRIA QUE FIZ COM AGNALDO SILVA EM 2014

Deputado fala sobre necessidade de movimento jurídico para barrar privatização da Eletrobras

DISTRITO DE PÃO DE AÇÚCAR É DESTAQUE EM REPORTAGEM DO SBT POR CAUSA DA VIOLÊNCIA

PRUDÊNCIO GOMES: "ESTOU À DISPOSIÇÃO DO POLO DE CONFECÇÕES"