Silvio denuncia Paulo Câmara e Geraldo Júlio por possível abuso de poder econômico

O deputado Silvio Costa Filho (PRB) apresentou, nesta quarta-feira (9), no plenário da Assembleia Legislativa de Pernambuco, uma denúncia contra o governador do Estado de Pernambuco, Paulo Câmara, e o prefeito da Cidade da Recife, Geraldo Júlio, por possível abuso de poder econômico durante as eleições de 2016. Segundo levantamento realizado pelo deputado, entre dezembro de 2015 e outubro de 2016 o Governo Paulo Câmara desembolsou um total de R$ 101,51 milhões para a Prefeitura do Recife, favorecendo o candidato à reeleição Geraldo Júlio.

Os valores destoam dos repasses pré e pós eleições. “Até novembro de 2015, o Estado tinha repassado apenas R$ 2,15 milhões para a administração municipal, dando início em dezembro à operação Geraldo Júlio, com a transferência de R$ 42,46 milhões”, detalhou o parlamentar, destacando que os números não incluem os repasses constitucionais obrigatórios, como a cota-parte do ICMS.

Entre janeiro e outubro de 2016 foram desembolsados outros R$ 59,05 milhões. Passadas as eleições, o Governo fez três repasses em dezembro, que juntos somaram R$ 2,44 milhões. Já em 2017, foram liberados apenas R$ 497,50 mil até o final de julho. “A liberação de R$ 100 milhões entre dezembro de 2015 e julho de 2016 coincide com o período em que o Governo Paulo Câmara apontava a União e a crise econômica como responsáveis pelo atraso de pagamento a fornecedores, falta de insumos básicos na rede pública de saúde, paralisação de obras, entre outros problemas identificados no período”, comparou.

De acordo com o deputado, os números falam por si só e não deixam dúvidas de que houve uma ação eleitoreira do governo Paulo Câmara, favorecendo o seu correligionário Geraldo Júlio na disputa pela Prefeitura do Recife. “Vamos encaminhar esse relatório ao Ministério Público de Pernambuco e ao Ministério Público Eleitoral para que eles possam analisar esses dados”, afirmou.

“Como cidadão recifense e pernambucano, gostaria que o governador Paulo Câmara ajudasse o Recife de forma permanente e não apenas no período pré-eleitoral. Quando você analisa os números desse relatório, você percebe a falta de compromisso do governador com a cidade. Vou convidar o secretário da Fazenda, Marcelo Barros, para que possamos discutir se houve operações como essa em outras cidades do Estado”, finalizou.

Comentários

POSTAGENS MAIS ACESSADAS

CANDIDATURA AVULSA. GEO CALDAS PODE SE LANÇAR CANDIDATO A PRESIDENTE

JUNIOR DE SINDÔ SERÁ VELADO NA CÂMARA DE SANTA CRUZ DO CAPIBARIBE

COMPOSIÇÃO DA CÂMARA PODE PASSAR DE 17 PARA 10 VEREADORES, EM SANTA CRUZ DO CAPIBARIBE

VEREADOR E ESPOSA SÃO ASSALTADOS EM FRENTE A RÁDIO, NA CIDADE DE SANTA CRUZ DO CAPIBARIBE

DISTRITO DE PÃO DE AÇÚCAR É DESTAQUE EM REPORTAGEM DO SBT POR CAUSA DA VIOLÊNCIA