Central de Feiras e Mercados ganha praça pública em Santa Cruz do Capibaribe


A prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe, através da Secretaria de Desenvolvimento Urbano, em conjunto com a Câmara de Vereadores, iniciou na última semana a construção de uma praça em frente a Central de Feiras e Mercados, José Amaro Xavier (Zezinho da Farinha).

A edificação deste equipamento público está sendo custeado com recursos próprios do município. A obra tem previsão de término até o final do mês de agosto. Esta será a décima nona praça construída pela atual administração e prestará homenagem ao comerciante Jordão Felix da Silva.

Gilson Julião, secretário de desenvolvimento urbano, falou da utilidade da praça para Central de Feiras e Mercados. “Mais um bom equipamento público sendo construído para o povo. A praça terá importante papel, além de ser um bom local de lazer, tornará a Central de Feiras mais agradável à população, atrairá novos clientes e fortalecerá o comércio local”, frisou o secretário.

“Essa praça é uma benção, uma grande benfeitoria para a cidade, principalmente para gente que trabalha aqui na Central de Feiras e Mercados”, disse a agricultora, Solange Araújo.

O vendedor de bolachas e salgados, Inácio Edésio, explicou a importância da praça para comerciantes da Central de Feiras. “Uma importante obra, pois neste período de chuva a frente da Central de Feira ficava com muita lama, dificultava a passagem do pessoal que vem nos comprar, já no período de calor, a poeira cobria as nossas mercadorias”, contou o vendedor.

“Por iniciativa nossa, o nome de Jordão Felix da Silva foi escolhido para aquela praça, um dos comerciantes mais ilustres que Santa Cruz do Capibaribe já teve, possuía uma mercearia na esquina da Caixa Econômica. Um homem humilde, inteligente, dedicado a Deus e a família, por isso acredito que estamos fazendo uma justa homenagem”, destacou o presidente da Câmara de Vereadores, Zé Minhoca.

A Central de Feiras e Mercados Zezinho da Farinha, foi inaugurada em 29 de Dezembro de 2015, recebeu investimentos na ordem de R$ 770 mil, convênio da prefeitura com o governo do estado através do programa FEM (Fundo Estadual de Apoio ao Desenvolvimento Municipal). O ambiente de comércio informal reúne 940 bancas de frutas e verduras, 40 boxes de cereais, 45 quiosque de lanche e 52 tarimbas de carne no açougue público.

Comentários

POSTAGENS MAIS ACESSADAS

CANDIDATURA AVULSA. GEO CALDAS PODE SE LANÇAR CANDIDATO A PRESIDENTE

JUNIOR DE SINDÔ SERÁ VELADO NA CÂMARA DE SANTA CRUZ DO CAPIBARIBE

COMPOSIÇÃO DA CÂMARA PODE PASSAR DE 17 PARA 10 VEREADORES, EM SANTA CRUZ DO CAPIBARIBE

VEREADOR E ESPOSA SÃO ASSALTADOS EM FRENTE A RÁDIO, NA CIDADE DE SANTA CRUZ DO CAPIBARIBE

DISTRITO DE PÃO DE AÇÚCAR É DESTAQUE EM REPORTAGEM DO SBT POR CAUSA DA VIOLÊNCIA