6ª edição do Circuito do Café de Pernambuco homenageia artistas locais


Músicos, atores, compositores e artesãos da região serão homenageados nos cafés Astros, receitas preparadas exclusivamente para o evento

Maria Alves, Seba, Severino Florêncio, Azulão, Elifas Júnior, Mestre Dila, Valdir Santos, Maestro Mozart e Onildo Almeida. Um time de artistas que promove a cultura da região será homenageado na 6ª edição do Circuito do Café de Pernambuco que tem como tema: “Café com Cultura”. De três de setembro a dois de outubro, a Associação Comercial e Empresarial de Caruaru (Acic), em parceria com o Sebrae, promove o evento que terá a participação de nove cafeterias da cidade: Dedim de Prosa, Café.com, D'forno, Chocolates Brasil Cacau, Empório Salatta, Cafeteria Luiz Lua Gonzaga do Sesc Caruaru, Sr. Café, Delta Expresso do Shopping Difusora e Kamarello Cafeteria.

Para que os amantes do café possam dar início ao seu roteiro de degustação, uma abertura oficial foi preparada para o evento e acontece neste domingo (03/09), às 16h, na Avenida Agamenon Magalhães. Na ocasião, haverá apresentações musicais dos artistas homenageados nesta edição, apresentação dos cafés Astros e das cafeterias participantes em uma estrutura montada especialmente para o abre. Durante o evento, cada personalidade será homenageada através de uma receita de café Astro que é preparada especificamente para o projeto e estará disponível até o final do circuito.

“Nossa expectativa é de um crescimento de 15 a 20% maior de público em comparação à edição do ano passado. A iniciativa já é consagrada porque, além de ser um evento muito charmoso, o Circuito dá um destaque às empresas em nível local e nacional. Além disso, este ano, a expectativa é de que, mesmo em setembro, o clima na cidade ainda esteja ameno, o que vai dar uma atmosfera ainda mais especial ao evento”, afirma o coordenador da Câmara Setorial da Gastronomia, Renato Machado.

Os números do café no Brasil

No Brasil, o ano safra que começou em julho do ano passado e terminou em junho deste ano. Neste período, o país exportou cerca de 32,9 milhões de sacas de café. Como resultado, a receita obtida foi de US$ 5,6 bilhões, acréscimo de 5% em relação ao período anterior.

O Porto de Santos foi responsável por 87,1% das exportações de café brasileiro no primeiro semestre deste ano. No total, foram embarcadas mais de 12,9 milhões de sacas de 60 quilos da commodity no complexo santista. Já o volume total exportado no País chegou a 19,4 milhões de toneladas no período. As informações fazem parte do relatório divulgado no mês de julho pelo Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (Cecafé).

“Vale destacar a evolução do segmento, que nitidamente fica cada vez mais estruturado para o futuro. O Cecafé vai continuar a atuar para aprimorar cada vez mais as sinergias entre todos os segmentos do agronegócio do café, tendo em vista o respeito e pleno atendimento das necessidades e exigências do consumidor final, nosso objetivo primordial”, destaca o presidente do Cecafé, Nelson Carvalhaes.

Homenageados do 6º Circuito do Café de Pernambuco

Maria Alves – Atriz, encenadora, professora de teatro, pedagoga e mestra em Educação Contemporânea. É uma profissional reconhecida pelas suas relevantes contribuições nas áreas de Teatro, Arte na Educação, Educação Estética, Crianças e Infâncias. É idealizadora e coordenadora do projeto Teatro na Comunidade, que tem como proposta levar o ensino de teatro para as escolas da rede pública. Ganhou vários prêmios como atriz e diretora de teatro.

Seba – Sebastião Alves Cordeiro Filho, conhecido como Seba, criou o Teatro de Mamulengos há 33 anos. Como diretor e fundador do Teatro Mamusebá encanta gerações e emociona com seus mamulengos, dentre eles os mais famosos são Benedito, Tenente Zeca Galo. Para conhecê-los, basta ir ao Teatro Garagem Mamusebá.

Severino Florêncio – Natural de Bezerros, está há 35 anos envolvido com as artes cênicas em Caruaru. Na década de 70, participou do grupo de jovens da Igreja do Rosário, depois foi convidado para integrar o grupo de Teatro do TEA (Teatro Experimental de Arte). Sua primeira atuação aconteceu no espetáculo “Festa de Casamento” e no início dos anos 80 criou o grupo de Teatro do Sesc, que revelou grandes talentos e arrematou prêmios nos principais festivais brasileiros de teatro. Fundou o grupo “Arte-em-Cena”, em 1987, produzindo grandes espetáculos como: “Quinze anos depois”, “Avatar”, “Doroteia vai à Guerra”, “Deus Danado”, e “A Visita”. Tem nas telas participação nos filmes “As Videntes de Cimbres”, “A Cidade de Quatro Torres” e “O Cangaceiro”. Além disso, integra o elenco da Paixão de Cristo de Nova Jerusalém há vários anos.

Azulão – Francisco Bezerra de Lima, conhecido como Azulão pelo hábito de se apresentar vestido de azul, vem emplacando sucessos do forró desde a década de 60. Suas músicas mais conhecidas são “Dona Tereza”, “Nega Buliçosa”, “Caruaru do passado” e “Mané Gostoso”. Sua característica marcante é o vozeirão.

Elifas Júnior – Pernambucano de Caruaru, começou sua carreira tocando em barezinhos. Ao longo dos anos, fez mais cinco discos de vinil e cinco CDs. Atualmente, mantém seu som com tal diversidade que o tornou conhecido no País de Caruaru e em todo Nordeste.

Mestre Dila – José Soares da Silva, patrimônio vivo do Estado, cidadão caruaruense aos 80 anos, desde adolescente faz cordéis que o levaram a produzir a xilogravura e a linogravura. Autor de mais 300 cordéis, estes contam as mais ricas histórias do povo nordestino, mesclando realidade e contos, e, em sua casa, recebe visitantes interessados em suas oficinas e palestras sobre xilogravura e linogravura.

Valdir Santos – Cantor e compositor caruaruense. Sua carreira como músico profissional teve início, em 1989, acompanhando Elifas Júnior, Azulão e outros. Sua discografia tem elementos e raízes de nossa terra. Recentemente, seu último CD “Celebração” foi finalista, na categoria melhor álbum regional, do 28º Prêmio da Música Brasileira. E, em 2017, foi eleito o melhor CD no 8º Prêmio da Música de Pernambuco.

Maestro Mozart – Ficou famoso após ter sua vida contada no filme “Orquestra dos Meninos”, no qual o ator Murilo Rosa interpretou o papel do maestro. Criador e regente da Orquestra de Pífanos de Caruaru e de outras orquestras como o coral e a banda dos Meninos de São Caetano, Mozart é fundador e professor do curso de Licenciatura em música do IFPE – Belo Jardim.

Onildo Almeida – Compositor que teve sucessos gravados por artistas como Gilberto Gil e Luiz Gonzaga, ficou famoso com a canção “A Feira de Caruaru”, em 1957, gravada em 34 países. Ainda adolescente, começou a compor e conta com mais de 500 canções de sua autoria.

Comentários

POSTAGENS MAIS ACESSADAS

Bartol Neves assumirá mandato em Brejo da Madre de Deus

Bitcoin só perde para o Magazine Luiza em valorização em 2017

Líder do PT confirma nome de Marília Arraes em 2018 e diz que Fernando Filho não tem chance

NA MADRUGADA – NO INTUITO DE MARCAR CONSULTA, GRUPO PERNOITA NAS CALÇADAS, EM SANTA CRUZ DO CAPIBARIBE