Os treze navios, por Dário Gomes

Os “13” navios.

Quase dois milhões de muçulmanos irão chegar ao Brasil em julho a bordo de 13 navios.

Eu recebi essa mensagem pelo “Whatsapp” e achei interessante a forma como nos foi feito essa informação. A princípio parece ser verdadeira, pois o anunciante parece ser um homem sério, e que está preocupado com o futuro da nação. Então fui observar se de fato havia algum fundo de verdade e, não precisei ir muito longe pois a soma das pessoas versus a quantidade de navios está, no mínimo, exorbitante.

Vamos às contas: O maior navio de tripulantes do mundo, segundo o site www.uol.com.br é o “Harmony of the Seas” com capacidade para 6.700 passageiros e uma tripulação de 2.115 pessoas, o gigante pode carregar 8.815 pessoas em média. (https://www.logitravel.com.br/cruzeiros/royal-caribbean/ficha-oasis-of-the-seas-4226069.html). É bom lembrar que o Titanic levava menos de 3.000 pessoas a bordo. Você pode ver a comparação entre estes dois gigantes no site (https://www.uol/estilo/especiais/harmony-of-the-seas-x-titanic.htm#gigantes-dos-mares)

Para conduzir 1.800.000 em 13 navios, cada navio precisaria carregar, em média, 138.461 pessoas ou seriam necessários 268 navios e não somente 13 navios. E olhe que estamos falando do maior navio de tripulantes do mundo. Logo percebemos que os números são exorbitantes e, portanto impraticável, outra coisa é o porque da vinda desses muçulmanos, que segundo o anúncio é islamizar o Brasil. Transformando-nos num país dominado pela religião muçulmana. 

Esse sensacionalismo barato e tosco vem ocupando boa parte da mídia de então, é necessário estarmos atentos a todas essas informações e nunca crer de imediato, é preciso prudência e bom siso, e nunca repassar a informação sem a certeza de que seja verdadeira, consultar na própria mídia a veracidade da informação, e estar atento para que, com a informação, também não estejamos instalando algum programa espião em nossa máquina.

Um prejuízo maior vem do fato de que, por inocência, muitos acreditam nestas informações e entram em pânico, a ponto de se desesperarem e atentarem contra a própria vida, gerando um desconforto ainda maior.

Dias atrás foi anunciada uma notícia de que um grande atacadista em Juazeiro estava em chamas, a notícia foi espalhada em frações de segundo e muitos acreditaram , inclusive havia fotos de um estabelecimento em chamas, mas não passava de um “blefe”, e foi necessário a direção da empresa se pronunciar desmentindo a irresponsável informação.

É bom lembrar que divulgar notícias falsas ou repassa-las pode se tornar crime contra a segurança pública. Há um projeto de lei na câmara dos deputados sobre o assunto que, dependendo da gravidade pode haver até a reclusão dos infratores.

Projeto torna crime divulgar ou compartilhar notícia falsa na internet . (http://www2.camara.leg.br/camaranoticias/noticias/DIREITO-E-JUSTICA/525374-PROJETO-TORNA-CRIME-DIVULGAR-OU-COMPARTILHAR-NOTICIA-FALSA-NA-INTERNET.html)

A Câmara dos Deputados analisa proposta (PL 6812/17) que torna crime a divulgação ou compartilhamento de notícia falsa ou “prejudicialmente incompleta” na internet.

A pena prevista pelo texto é de detenção de 2 a 8 meses e pagamento de 1,5 mil a 4 mil dias-multa (valor unitário a ser pago pelo réu a cada dia de multa determinado pelos magistrados), que serão revertidos para o Fundo de Defesa dos Direitos Difusos.

O autor do projeto, deputado Luiz Carlos Hauly (PSDB-PR), alega que a rápida disseminação de informações pela internet tem sido um campo fértil para a proliferação de notícias falsas ou incompletas.

“Esses atos causam sérios prejuízos, muitas vezes irreparáveis, tanto para pessoas físicas ou jurídicas, as quais não têm garantido o direito de defesa sobre os fatos falsamente divulgados”, argumenta.

Tramitação: A proposta será analisada pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania e, depois, pelo Plenário da Câmara.

Os artigos 138, 139 e 140 do código penal tratam de algumas formas de difamação, mas é preciso responsabilizar melhor os infratores e é isso que a proposta estabelece.

Portanto é preciso mais cuidado ao ler e repassar determinadas notícias, para que não sejamos coniventes com aqueles que, sem responsabilidade alguma, divulgam mentiras com o propósito de prejudicarem a outros.

Um abraço e até a próxima, se Deus quiser.

*Dário Gomes de Araujo é Evangelista da Igreja Assembleia de Deus e atualmente é gestor na cidade de São José do Egito

Comentários

POSTAGENS MAIS ACESSADAS

Bartol Neves assumirá mandato em Brejo da Madre de Deus

Depois de fazer críticas a Paulo Câmara, Lula senta à mesa com o governador

Bitcoin só perde para o Magazine Luiza em valorização em 2017

Líder do PT confirma nome de Marília Arraes em 2018 e diz que Fernando Filho não tem chance