Esquema de fraude de licitações no Agreste é alvo de operação

De acordo com a polícia, as fraudes de mais de R$ 6 milhões ocorreram entre 2013 e 2017 e beneficiaram as empresas CJ de Figueiredo e SplendourTur

Por: Portal FolhaPE 

Operação da Polícia Civil - Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

Onze integrantes de uma organização criminosa comandada por quatro empresários que fraudaram licitações de transporte escolar e coleta de resíduos sólidos no município de João Alfredo, no Agreste de Pernambuco, são alvo de uma operação deflagrada nesta quinta-feira (29) pela Polícia Civil de Pernambuco nos municípios de Recife, João Alfredo, Surubim, Orobó e Bom Jardim.

De acordo com a polícia, as fraudes de mais de R$ 6 milhões ocorreram entre 2013 e 2017 e beneficiaram as empresas CJ de Figueiredo e SplendourTur. O verdadeiro proprietário é o empresário Adriano Barbosa da Fonseca, conhecido por “Preto”, que usava os nomes de Flávio Roberto Barbosa de Souza, Cláudio José de Figueiredo e Luciano Barbosa da Fonseca.

A operação adsumus, que significa aqui estamos, contou com a participação de 75 policiais civis, dentre delegados, escrivães e agentes. As investigações foram presididas pelo delegado Paulo Gondim. Os envolvidos são investigados pelos crimes de Organização criminosa, Lavagem de Dinheiro, Fraude a Licitações e Falsidade Ideológica.

Comentários

POSTAGENS MAIS ACESSADAS

Bartol Neves assumirá mandato em Brejo da Madre de Deus

CARLINHOS E FERNANDO A CADA DIA MAIS UNIDOS

Depois de fazer críticas a Paulo Câmara, Lula senta à mesa com o governador

Bitcoin só perde para o Magazine Luiza em valorização em 2017