Até quarta (14), agências da Caixa abrem mais cedo para saques do FGTS

Neste sábado (10), foram liberados recursos de trabalhadores nascidos entre setembro e novembro

por Portal Brasil

Arquivo/Agência Brasil
Unidades da Caixa vão abrir duas horas mais cedo para atendimento aos saques do FGTS

De segunda (12) a quarta-feira (14) desta semana, as 2.015 agências da Caixa Econômica Federal vão ampliar o horário de atendimento para que os trabalhadores nascidos entre setembro e novembro possam sacar os recursos de contas inativas do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS).

A Caixa antecipou para esse sábado a liberação dos valores e também ampliou o atendimento. As agências que abrem normalmente às 11h vão começar os atendimentos às 9h. Já as que funcionam às 9h, passarão a operar às 8h nesses dias. Os trabalhadores que não nasceram entre setembro e novembro e ainda não sacaram os recursos também podem retirar o dinheiro.

“O motivo de adiantar para sábado é esvaziar as agências durante a semana”, afirmou o vice-presidente de Tecnologia da Caixa, José Eirado. "Está bem mais intenso, maior que no último mês, mas não chega a ter sobrecarga (no atendimento)”, destacou. 

Pagamento

No autoatendimento, é possível sacar valores até R$ 1,5 mil, somente com a senha do Cartão Cidadão. Para valores entre R$ 1,5 mil e R$ 3 mil, o saque pode ser feito com o Cartão do Cidadão e senha no autoatendimento, lotéricas e correspondentes Caixa.

Acima de R$ 3 mil, os saques devem ser feitos nas agências. Os trabalhadores devem sempre ter em mãos o documento de identificação e Carteira de Trabalho (ou outro documento que comprove a rescisão do contrato). A previsão é de que os saques sejam encerrados em 31 de julho.


Fonte: Portal Brasil, com informações da Agência Brasil

Comentários

POSTAGENS MAIS ACESSADAS

Bartol Neves assumirá mandato em Brejo da Madre de Deus

CARLINHOS E FERNANDO A CADA DIA MAIS UNIDOS

Depois de fazer críticas a Paulo Câmara, Lula senta à mesa com o governador

Bitcoin só perde para o Magazine Luiza em valorização em 2017