Acusação da PGR na pauta do PSB

Partido debaterá posição sobre a possibilidade de abertura de inquérito contra o presidente Michel Temer

Por: Carol Brito, Folha de PE

Governador Paulo Câmara - Foto: Mandy Oliver/Arquivo Folha

Diante da instabilidade provocada pela denúncia do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, contra o presidente Michel Temer (PMDB), a Executiva Nacional do PSB se reunirá na próxima quinta-feira, em Brasília. A pauta oficial é a deliberação sobre a proposta de regimento interno dos Congressos da sigla, mas o vice-presidente nacional do PSB, Paulo Câmara, adianta que a posição da legenda sobre a possibilidade de abertura do inquérito contra o chefe do Executivo também deverá ser tratada.

Na semana passada, a propaganda oficial da sigla defendeu a renúncia do peemedebista e a realização de eleições diretas, mas a agremiação continua dividida nos bastidores. 
Diante do agravamento da crise e aprofundamento das divisões do PSB, Paulo Câmara defendeu cautela na apuração da denúncia contra Temer.

"O Brasil passa por um momento tão difícil que exige de todos nós serenidade, busca de alternativas para ajudar o Brasil. Eu, como membro partidário, acho que o momento é esperar o que vai acontecer. O partido tem uma reunião da executiva na próxima quinta-feira e vai discutir isso também. Então, a gente vai ter oportunidade de expor claramente nossa preocupação com o Brasil", afirma, em declaração dada antes da confirmação da denúncia da PGR, na última segunda-feira (26). 

Apesar de defender a unidade partidária, o gestor ainda não definiu se participará ou não do encontro. "Só vou confirmar lá para quarta-feira", garantiu. Sobre o tom duro da propaganda partidária da semana passada, Paulo Câmara avalia que ela reflete a posição adotada pela Executiva Nacional. "O partido tomou uma posição lá atrás, a gente tem que respeitar. Era uma posição que reflete a maioria da Executiva Nacional, mas a gente tem que ver também uma forma de ajudar", disse.

Local

Com o turbulento cenário nacional, a prioridade do governador Paulo Câmara será a situação das cidades pelas chuvas. Ao longo desta semana, o gestor receberá os prefeitos dos municípios afetados para fazer um levantamento das principais demandas da população. Em seguida, ele voltará aos locais já com as pactuações necessárias. A próxima etapa será o retorno das agendas do Pernambuco em Ação a partir do mês que vem. No roteiro, falta somente o Sertão do São Francisco, Agreste Central e Região Metropolitana.

Comentários

POSTAGENS MAIS ACESSADAS

FAMILIARES E AMIGOS SE DESPEDEM DO RADIALISTA AGNALDO SILVA

PARA RECORDAR. MATÉRIA QUE FIZ COM AGNALDO SILVA EM 2014

Deputado fala sobre necessidade de movimento jurídico para barrar privatização da Eletrobras

DISTRITO DE PÃO DE AÇÚCAR É DESTAQUE EM REPORTAGEM DO SBT POR CAUSA DA VIOLÊNCIA

PRUDÊNCIO GOMES: "ESTOU À DISPOSIÇÃO DO POLO DE CONFECÇÕES"