“Além da foto, é preciso ajuda objetiva”, diz Danilo Cabral ao cobrar recursos para barragens

Em discurso na Câmara dos Deputados, Danilo Cabral (PSB-PE) cobrou ao governo federal a liberação dos recursos para a conclusão das quatro barragens – Panelas, Gatos, Igarapeba e Barra de Guabiraba – na Mata Sul. Essas obras resolverão o problema das cheias na Mata Sul, que em sete anos sofreu por duas vezes com chuvas fortes que provocaram estragos nos municípios da região. O parlamentar destacou a visita do presidente Michel Temer a Pernambuco no último domingo (28). “Há necessidade de além da foto e da fala, termos uma ajuda objetiva do governo federal, que libere quase R$ 300 milhões necessários para concluir as barragens”, afirmou.

O deputado lembrou que, depois das enchentes de 2010, assim como neste ano, foi feito um grande esforço do governo de Pernambuco para atender a população vítima das cheias e adotar medidas preventivas. “Foram construídas 15 mil casas e seis hospitais e 30 escolas foram reconstruídos. Mas, infelizmente, uma tarefa importante não foi feita por completo: a construção de cinco barragens de contenção dos rios que provocaram essas enchentes, porque o fluxo financeiro não foi executado pelo governo federal”, discursou Danilo Cabral.

Apenas uma das cinco barragens, a de Serro Azul, foi finalizada e impediu que o desastre fosse ainda maior. “Ela custou R$ 500 milhões, sendo R$ 300 milhões de recursos do governo do estado. Das quatro barragens inconclusas, as de Gatos e Panelas foram paralisadas ainda no governo Dilma Rousseff. As outras duas, Igarapeba e Barra de Guabiraba, durante o governo Temer. Segundo dados do governo de Pernambuco, são necessários R$ 383 milhões para terminar as obras.

No último fim de semana, em algumas cidades da Mata Sul choveu cerca de 300 milímetros, que corresponde a três ou quatro vezes a média de um mês nessa região. Em decorrência das fortes chuvas, 15 municípios estão em estado de calamidade, com 2,6 mil pessoas desabrigadas e 42 mil desalojadas. Além disso, 11 sistemas de abastecimento d’água tiveram as operações suspensas, 15 escolas foram danificadas e dois hospitais estão parados. “O governo Paulo Câmara vem adotando todas as medidas para devolver a normalidade à vida das pessoas”, finalizou.

Foto: Chico Ferreira

Comentários

POSTAGENS MAIS ACESSADAS

PARENTES E AMIGOS DÃO O ÚLTIMO ADEUS A SEU HELENO

HELINHO ARAGÃO FALA SOBRE O AUXÍLIO ALIMENTAÇÃO APROVADO PELA CÂMARA DE SANTA CRUZ DO CAPIBARIBE

A FEIRA DE ANIMAIS DE CACIMBA DE BAIXO SUPERA EXPECTATIVAS

PREFEITO EDSON FALTA A AUDIÊNCIA E CARLINHOS DIZ QUE O MOTIVO FOI MEDO