“Além da foto, é preciso ajuda objetiva”, diz Danilo Cabral ao cobrar recursos para barragens

Em discurso na Câmara dos Deputados, Danilo Cabral (PSB-PE) cobrou ao governo federal a liberação dos recursos para a conclusão das quatro barragens – Panelas, Gatos, Igarapeba e Barra de Guabiraba – na Mata Sul. Essas obras resolverão o problema das cheias na Mata Sul, que em sete anos sofreu por duas vezes com chuvas fortes que provocaram estragos nos municípios da região. O parlamentar destacou a visita do presidente Michel Temer a Pernambuco no último domingo (28). “Há necessidade de além da foto e da fala, termos uma ajuda objetiva do governo federal, que libere quase R$ 300 milhões necessários para concluir as barragens”, afirmou.

O deputado lembrou que, depois das enchentes de 2010, assim como neste ano, foi feito um grande esforço do governo de Pernambuco para atender a população vítima das cheias e adotar medidas preventivas. “Foram construídas 15 mil casas e seis hospitais e 30 escolas foram reconstruídos. Mas, infelizmente, uma tarefa importante não foi feita por completo: a construção de cinco barragens de contenção dos rios que provocaram essas enchentes, porque o fluxo financeiro não foi executado pelo governo federal”, discursou Danilo Cabral.

Apenas uma das cinco barragens, a de Serro Azul, foi finalizada e impediu que o desastre fosse ainda maior. “Ela custou R$ 500 milhões, sendo R$ 300 milhões de recursos do governo do estado. Das quatro barragens inconclusas, as de Gatos e Panelas foram paralisadas ainda no governo Dilma Rousseff. As outras duas, Igarapeba e Barra de Guabiraba, durante o governo Temer. Segundo dados do governo de Pernambuco, são necessários R$ 383 milhões para terminar as obras.

No último fim de semana, em algumas cidades da Mata Sul choveu cerca de 300 milímetros, que corresponde a três ou quatro vezes a média de um mês nessa região. Em decorrência das fortes chuvas, 15 municípios estão em estado de calamidade, com 2,6 mil pessoas desabrigadas e 42 mil desalojadas. Além disso, 11 sistemas de abastecimento d’água tiveram as operações suspensas, 15 escolas foram danificadas e dois hospitais estão parados. “O governo Paulo Câmara vem adotando todas as medidas para devolver a normalidade à vida das pessoas”, finalizou.

Foto: Chico Ferreira

Comentários

POSTAGENS MAIS ACESSADAS

FAMILIARES E AMIGOS SE DESPEDEM DO RADIALISTA AGNALDO SILVA

PARA RECORDAR. MATÉRIA QUE FIZ COM AGNALDO SILVA EM 2014

Deputado fala sobre necessidade de movimento jurídico para barrar privatização da Eletrobras

DISTRITO DE PÃO DE AÇÚCAR É DESTAQUE EM REPORTAGEM DO SBT POR CAUSA DA VIOLÊNCIA

PRUDÊNCIO GOMES: "ESTOU À DISPOSIÇÃO DO POLO DE CONFECÇÕES"