Matheus Ferraz é herói improvável do Sport e classifica time para final

Zagueiro marcou gol do Sport. Foto: Jedson Nobre/JC Imagem

Do Blog do Torcedor

O torcedor do Sport que se preparava para acompanhar o clássico contra o Náutico, pela semifinal do Pernambucano, na Arena de Pernambuco, neste domingo, dificilmente imaginaria que o zagueiro Matheus Ferraz fosse não só titular no duelo como ainda fosse ser decisivo para o Leão no gramado. Pois bem, rubro-negros, o criticado defensor foi decisivo na partida contra os alvirrubros e classificou a equipe do técnico Ney Franco para a final do Estadual.

Foi dele o gol do empate em 1×1, que era suficiente para classificar o Sport, que venceu a ida por 3×2, na Ilha do Retiro. Convém destacar também a boa defesa leonina, que cozinhou o adversário, só vacilando quando Giovanni abriu o placar ainda no primeiro tempo.

Classificado, o Sport enfrenta o Salgueiro na grande decisão do Pernambucano. O primeiro jogo será na Ilha do Retiro, enquanto que a volta será no Sertão de Pernambuco, no Cornélio de Barros.

DISPOSIÇÃO POUCA EFETIVA

Precisando da vitória para se classificar, o Náutico logicamente tentou ditar o ritmo da partida. Procurou ter mais posse de bola e girou a redonda em busca de espaços no gramado. Acionou principalmente os lados do campo com o atacante Erick, que deu um grande calor no lado esquerdo da defesa rubro-negra. Foi com o jovem jogador, que o Timbu tentou se criar na partida.

Os alvirrubros, porém, pecaram por uma falta de maior efetividade no campo de ataque. Em muitos momentos, era possível ver a equipe do Náutico girando a bola de um lado para o outro sem levar muito perigo ao adversário. Tanto que o gol da equipe saiu de uma bola parada. Essa foi a tônica até o fim da partida.


DS87 LIVRE E AFIM DE JOGO

Do outro lado o Sport demorou um pouco a se achar no campo, mas quando se acalmou mais no gramado conseguiu criar as melhores chances. Muito por conta da qualidade de sua equipe, que tinha como leque jogadores como Rithely, Rogério e principalmente Diego Souza. Com espaço nas quatro linhas, o DS87 foi o maestro dos rubro-negros em quase todos os momentos, dando muito trabalho para a defesa adversária.

Ele só não conseguiu brilhar mais porque seus parceiros de ataque, Rogério e principalmente André, não parecia em dia inspirado. Tanto é que ambos perderam chances claras de gols para o Leão. Por sorte da equipe do técnico Ney Franco, as oportunidades não fizeram falta por conta da defesa do time, que cozinhou bem os mandantes.


FESTA DAS TORCIDAS

Diferentemente dos outros clássicos no Pernambucano, o público foi bastante satisfatório nas arquibancadas. Ao todo, quase 20 mil torcedores compareceram à Arena de Pernambuco Tal presença trouxe uma atmosfera muito bonita com as duas torcidas apoiando em peso as suas respectivas equipes.

FICHA DA PARTIDA – NÁUTICO X SPORT

Náutico: Tiago Cardoso; David, Ewerton Páscoa, Tiago Alves e Manoel; Darlan, Giovanni (Giva), Marco Antônio (Alison) e Dudu (Maylson); Erick e Anselmo. Técnico: Milton Cruz.

Sport: Magrão; Samuel Xavier, Matheus Ferraz, Durval e Mena; Ronaldo, Fabrício e Rithely (Rodrigo); Diego Souza, Rogério e André (Lenis). Técnico: Ney Franco.

Pernambucano 2017 (semifinal). Local: Arena de Pernambuco, São Lourenço da Mata (PE). Árbitro: Anderson Daronco (Fifa) Auxiliares: Marcelo Carvalho Van Gasse e Emerson Augusto de Carvalho (ambos da Fifa). Gols: Giovanni (N) aos 32 e Matheus Ferraz aos 34 minutos do 1º tempo. Cartões amarelos: Samuel Xavier (S), Maylson (N), Rithely (S). Cartão vermelho: Ewerton Páscoa (N). Público: 19.541. Renda: R$ 283.440.

Comentários

POSTAGENS MAIS ACESSADAS

PARENTES E AMIGOS DÃO O ÚLTIMO ADEUS A SEU HELENO

HELINHO ARAGÃO FALA SOBRE O AUXÍLIO ALIMENTAÇÃO APROVADO PELA CÂMARA DE SANTA CRUZ DO CAPIBARIBE

A FEIRA DE ANIMAIS DE CACIMBA DE BAIXO SUPERA EXPECTATIVAS

PREFEITO EDSON FALTA A AUDIÊNCIA E CARLINHOS DIZ QUE O MOTIVO FOI MEDO