Confira as categorias que irão paralisar na sexta (28)

Policiais, professores, rodoviários e metroviários são algumas das categorias que irão cruzar os braços na Greve Geral

por Naiane Nascimento

Paralisação será realizada na sexta (28) e trabalhadores devem parar por 24 horasChico Peixoto/LeiaJáImagens/Arquivo

A greve geral em protesto contra a reforma da previdência e a reforma trabalhista tem mobilizado diversas categorias. O ato marcado para a próxima sexta-feira (28) deve contar com passeatas em toda a cidade, dificultando o trânsito e complicando a mobilidade de outros trabalhadores. Confira quais categorias já adiantaram a adesão ao movimento:

Rodoviários

Durante a manifestação realizada na segunda-feira (24), com concentração na Praça Oswaldo Cruz em direção à Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), os trabalhadores informaram que irão aderir à paralisação. De acordo com a categoria, eles cruzarão os braços por 24 horas, iniciando à meia-noite da sexta e retornando apenas no sábado (29).

Agentes Penitenciários

Esses profissionais informaram, através de nota, que irão se juntar “aos agentes de todo Brasil e também a outras categorias que vão paralisar as atividades na próxima sexta-feira, dia 28 de abril”. Eles frisam que a mobilização é um movimento nacional e visa lutar contra a aprovação da reforma da previdência e a reforma trabalhista, propostas pelo Governo Federal.

"Temos que ir para as ruas mostrar nossa força e nossa indignação com essa proposta absurda do Governo Federal que pretende retirar nossos direitos. Não podemos aceitar apenas observando”, afirma João Carvalho, presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários de Pernambuco.

Bancários

A categoria decidiu aderir à paralisação durante a Assembleia Geral Extraordinária realizada na terça-feira (18), na sede da entidade. Conforme o Sindicato dos Bancários, por unanimidade, a categoria aprovou o fechamento das agências dos bancos públicos e privados por um período de 24 horas. Segundo a presidente do Sindicato, Suzineide Rodrigues, "Essa será a greve da consciência e da unidade. O Sindicato oferecerá toda a estrutura necessária, mas a greve deve ser espontânea. Precisamos ter coragem para enfrentar o que o capital está fazendo com os nossos direitos”.

Metroviários

A categoria já estava em Estado de Greve desde a última quarta-feira (19). Em assembleia os trabalhadores resolveram aderir à paralisação geral na sexta. Ainda nesta terça-feira (25), será feito um novo encontro “para referendar a decisão”, conforme explica o Sindicato dos Metroviários. Quanto ao funcionamento dos trens em horários de pico, a categoria aponta que é uma decisão da empresa, porém, o indicativo do Sindicato é de paralisação geral. 

Professores da UFPE

Os professores da Universidade Federal de Pernambuco, em assembleia da Associação dos Docentes da Instituição (ADUFEPE), realizada em 6 de abril, decidiram por paralisação na sexta. Em nota eles explicam que “A assembleia também aprovou por unanimidade a contrariedade dos docentes às reformas da previdência, trabalhista, às terceirizações e à cobrança de mensalidade em universidades”.

Policiais Civis

Uma assembleia foi realizada na última quarta-feira (19) e na ocasião o Sindicato da Polícia Civil do Estado de Pernambuco (Sinpol-PE) “decidiu aderir à greve geral contra a Reforma da Previdência”, de acordo com informação do órgão. Foi ainda determinado que a paralisação irá durar 24 horas “e, portanto, não descumpre a recente decisão do STF quanto ao direito de greve das categorias policiais”.

Detran-PE

De acordo com informação na página do Facebook do Sindicato dos Funcionários do Detran-PE, a categoria irá aderir à paralisação marcada para a sexta-feira (28). Em postagem na rede social, eles afirmam que a luta é “Por direitos. Por trabalho. Pela aposentadoria”. A categoria irá se reunir em assembleia nesta terça-feira (25) a fim de discutir questões dos trabalhadores do órgão em Pernambuco. 

Guardas Municipais

Esses profissionais, de acordo com o Sindicato dos Guardas Municipais do Recife, irão cruzar os braços no dia 28 em adesão à Greve Nacional. Eles também protestam pelas questões enfrentadas pela categoria. 

Servidores da Prefeitura do Recife

Os servidores municipais do Recife que já estavam em Estado de Greve, resolveram manter a posição e ainda informaram sobre a adesão da Greve Nacional na sexta. Eles apontaram para a realização de uma nova Assembleia no Pátio da Câmara Municipal do Recife, a partir das 9h, no mesmo dia.

Servidores da Alepe

Em assembleia realizada no último dia 20, os servidores da Assembleia Legislativa de Pernambuco optaram por aderir à Greve Geral do dia 28 de abril, convocada pelas Centrais Sindicais.

Comentários

POSTAGENS MAIS ACESSADAS

Bartol Neves assumirá mandato em Brejo da Madre de Deus

Bitcoin só perde para o Magazine Luiza em valorização em 2017

Líder do PT confirma nome de Marília Arraes em 2018 e diz que Fernando Filho não tem chance

NA MADRUGADA – NO INTUITO DE MARCAR CONSULTA, GRUPO PERNOITA NAS CALÇADAS, EM SANTA CRUZ DO CAPIBARIBE