Professor do ES é único brasileiro entre 10 finalistas de prêmio mundial

Projeto inovador no interior do ES levou Wemerson ao Global Teacher Prize.
Prêmio considerado Nobel da Educação.

Juliana Borges
Do G1 ES

Professor é um dos 10 finalistas do Global Teacher Prize 2017                                                   (Foto: Arquivo Pessoal/Wemerson Nogueira)





O professor Wemerson da Silva Nogueira, de 26 anos, está entre os 10 finalistas do Global Teacher Prize, considerado o Prêmio Nobel da Educação. A organização divulgou a informação na noite desta terça-feira (21). Ele é o único brasileiro finalista.

O resultado será divulgado no evento Global Education and Skills Forum 2017, em Dubai, no dia 19 de março de 2017. O vencedor ganhará um prêmio no valor de US$ 1 milhão. Independente do resultado, Wemerson disse que já se considera um vencedor.

"Estou muito honrado com isso. Ficar entre os 10 melhores do mundo é uma alegria tão grande porque eu percebo que consegui dar valor a profissão que escolhi pra minha vida. Toda a trajetória que desenvolvi nesses cinco anos teve um significado, que agrega grandes valores para mim e para meus alunos. O valor monetário do prêmio tem peso, mas a indicação pelo reconhecimento do meu trabalho tem um valor que me fortalece", disse.

Segundo a organização do prêmio, Wemerson da Silva Nogueira foi escolhido entre milhares de candidatos de 179 países e apenas 37 nações estão representadas entre os finalistas.

O objetivo do programa é premiar o educador que tenha alcançado excelentes resultados com projetos desenvolvidos em sala de aula e que resultaram na melhoria das notas e da frequência dos alunos, com ações em prol da comunidade e projetos voltados à tecnologia.

Trabalho reconhecido

Wemerson é formado em ciências biológicas, professor da Escola Estadual Antônio dos Santos Neves, em Boa Esperança, na região Noroeste do Espírito Santo, e também dá aulas em uma faculdade particular. Mas o trabalho dele começou há cinco anos, em uma escola municipal em Nova Venécia, cidade vizinha.

Essa primeira escola fica localizada em um subúrbio com uma taxa de criminalidade muito alta, que envolveu os pais dos alunos, e em muitas ocasiões os próprios alunos, no tráfico de drogas e violência.

Ao notar a desmotivação e a taxa de abandono escolar em 50%, o professor convidou os professores e os gestores para melhorar a visão da escola, junto com a comunidade local, com a qual eles trabalharam em um projeto social intitulado: "Jovens Cientistas: Projetando um Futuro Novo".

Este projeto trabalhou na melhoria do comportamento dos alunos dentro do ambiente escolar, mostrando que a escola é o melhor lugar para se tornar bons cidadãos. Dessa maneira, também criou um método dinâmico para o ensino de aulas de ciências.

Através de todas essas atividades, a escola conseguiu resgatar 90% dos estudantes do mundo da droga e da criminalidade em um período de quatro anos. Atualmente, a escola é considerada a melhor da cidade e contribuiu para a redução do tráfico e da violência de drogas em 70%.

"Todo mundo abraçou a causa. Nesse atual momento da educação, nós professores temos que inovar. A escola pública é um espaço de grande valor, dentro dela você encontr as respostas para ser um cidadão global, para transformar o mundo. O professor tem que estar buscando isso nos alunos constantemente", acredita Wemerson.

Professor Wemerson em projeto de ciências com os alunos em sala de aula (Foto: Arquivo Pessoal/Wemerson Nogueira)

'Ou ia para a escola, ou ia trabalhar na roça'

Filho de um casal de agricultores que estudou até a 4ª série do ensino fundamental, Wemerson contou que percebeu logo na infância que tinha que valorizar a educação se quisesse mudar de vida.

Educação foi a base de tudo, pois meus pais não têm muita formação, mas me falavam 'ou você estuda, ou trabalha na roça' e sempre me incentivaram"

Wemerson Nogueira, professor finalista do Global Teacher Prize

"Sou de família humilde, nunca na minha vida eu pensei que chegaria onde estou agora. A educação foi a base de tudo para mim, pois meus pais não têm muita formação, mas me falavam 'ou você estuda, ou trabalha na roça' e sempre me incentivaram", lembrou.

Emocionado, ele falou que ver o orgulho da família já é um dos maiores prêmios que recebeu. "Meus pais nunca imaginaram que o filho deles disputaria o prêmio de melhor educador do mundo. Hoje eu colho os frutos que meus pais plantaram", contou.

Global Teacher Prize

A premiação Global Teacher Prize é uma das maiores do planeta e destaca a importância da profissão de educador e simboliza o fato de que professores em todo o mundo merecem ser reconhecidos e celebrados.

Os dez finalistas, que serão escolhidos dentre os 50 selecionados, ganharão um convite para participar do Global Education and Skills Forum 2017, em Dubai, no dia 19 de março de 2017. O vencedor da iniciativa ganhará um prêmio no valor de US$ 1 milhão.

O Príncipe Harry, da Inglaterra, fez uma homenagem ao trabalho dos professores do mundo inteiro, nesta terça-feira. Confira na íntegra:

“Além de ensinar a ler, escrever e aritmética, os melhores professores vão além das páginas dos livros para ensinar aos jovens sobre determinação, ambição, resiliência e compaixão. Todos enfrentamos obstáculos e desafios em nossas vidas e nossos professores exercem um papel crucial para nos preparar para esses altos e baixos.

Os finalistas do Prêmio de Professor Global deste ano vêm de todos os cantos do mundo, do Ártico Canadense ao Quênia e Paquistão. Mas uma coisas eles todos têm em comum: despertam a curiosidade nas crianças e nutrem os sonhos que podem transformar o mundo para melhor.

Gostaria de concluir parabenizando todos os finalistas. Além de professores excepcionais, vocês são os exemplos que apoiam, inspiram e moldam as vidas das crianças. Seu trabalho é tão importante que não acho que seria exagero dizer que vocês estão construindo o futuro.”

Outros Prêmios

Em 2014, Wemerson ganhou o prêmio Sedu Boas Práticas pela inovação em sala de aula.

Além disso, os projetos ambientais de Wemerson lhe renderam o Prêmio Educador Nota 10, que é entregue aos 10 melhores professores do Brasil.

Com os fundos do prêmio, Wemerson quer ajudar os alunos que são financeiramente prejudicados, treinar professores, continuar seus próprios estudos e construir um laboratório de ciência e tecnologia.

Professor Wemerson com os alunos em Boa Esperança (Foto: Arquivo Pessoal/Wemerson Nogueira)

Comentários

POSTAGENS MAIS ACESSADAS

FAMILIARES E AMIGOS SE DESPEDEM DO RADIALISTA AGNALDO SILVA

PARA RECORDAR. MATÉRIA QUE FIZ COM AGNALDO SILVA EM 2014

Deputado fala sobre necessidade de movimento jurídico para barrar privatização da Eletrobras

DISTRITO DE PÃO DE AÇÚCAR É DESTAQUE EM REPORTAGEM DO SBT POR CAUSA DA VIOLÊNCIA

PRUDÊNCIO GOMES: "ESTOU À DISPOSIÇÃO DO POLO DE CONFECÇÕES"