Postagens

Mostrando postagens de Abril 18, 2016

Armando Monteiro admite pedir exoneração para lutar contra impeachment no Senado

Imagem
Da Rádio Jornal
Um dia após a derrota do governo Dilma Rousseff (PT) na luta pelo impeachment na Câmara dos Deputados, o ministro do Desenvolvimento, Armando Monteiro Neto (PTB-PE), comentou sobre o que esperar daqui para a frente. O petebista afirmou que vai seguir ao lado da presidente, que não é o momento de se falar em um outro governo e que espera que o Senado barre o impedimento da petista.
Em entrevista na manhã desta segunda-feira (18) ao programa de Geraldo Freire, naRádio Jornal, o ministro disse nem cogitar continuar ministro em um possível governo do atual vice-presidente, Michel Temer (PMDB): “Eu não considero essa hipótese. Eu fui convidado pela presidente Dilma. Se for confirmado o impeachment pelo Senado, eu estarei no Senado até 2019”, declarou.
Armando diz que, apesar da aprovação pela Câmara dos Deputados da admissibilidade do processo de impeachment neste domingo (17), Dilma Rousseff segue como presidente e acompanhada de seus ministros. “Vou continuar desempenhand…

FERNANDO ARAGÃO FALA SOBRE A SANTA CRUZ PREV

Imagem
Fernando Aragão falou no seu programa semanal do sábado, na Polo FM, sobre o caso da Santa Cruz Prev. 
A Previdência própria de Santa Cruz do Capibaribe foi criada faz um ano e sete meses e desde o mes de outubro do ano passado que a Prefeitura não faz o repasse. A proposta do prefeito é pagar esse débito dividindo em 60 meses.
O vereador citou que quando da criação da Santa Cruz Prev ele solicitou que o gestor do órgão fosse escolhido através de lista tríplice e com isso, realmente representasse  a categoria, mas não foi ouvido.
Fernando disse que uma audiência pública, ele enviou ofício pedindo, seria o melhor meio de explicar ao servidor tudo o que está acontecendo, pois mais de um milhão e setecentos mil reais deixaram de entrar na Santa Cruz Prev e a prefeitura tem a obrigação de dizer onde foi parar esse dinheiro.
"E aí tem muita gente que condena pedalada, pedalada também é isso. Foram as pedaladas que aconteceram em Santa Cruz do Capibaribe que culminou nisso. Pode até d…

TAQUARITINGA DO NORTE: União e emoção marcam Encontro Calabar

Imagem
A Dália da Serra vivenciou na fria e chuvosa noite de sábado (16) o maior evento da pré-campanha de 2016, onde o salão de eventos do Grande Hotel Jorge Eduardo ficou pequeno para acomodar a multidão que presenciou o primeiro encontro da União Calabar, promovido pelo PR do Vice Prefeito e pré-candidato a prefeito Ivanildo Mestre (Lero) em parceria com os partidos PTB, PRB, PPS, PTC, PTN e PMB. 
Estiveram presentes além de Lero, o deputado estadual Diogo Moraes (PSB), grande responsável pelo processo de união do grupo, os também pré-candidatos a prefeito Júlio César (PRB) e Fábio de Jairo (PPS), os presidentes dos partidos envolvidos no evento, os vereadores Geovane (PR), Luquinha da Saúde (PTB), Eraldo de Pedra Preta (PTN) e Batata (PTB), 26 pré-candidatos a vereador, presidentes e representantes de sindicatos e associações rurais, empresários, funcionários públicos municipais e a imprensa regional.




Foguetório, buzinaço e um cenário preparado para vivenciar símbolos do Calabar como a …

RICARDO TEOBALDO ME REPRESENTA

Imagem
O Deputado Ricardo Teobaldo (PTN) foi um dos seis parlamentares de Pernambuco que votou contra a admissibilidade do processo de impeachment da presidenta Dilma Rousseff na noite deste sábado (17).
Os outros foram Adalberto Cavalcanti (PTB), Luciana Santos (PCdoB), Silvio Costa PTdoB), Wolney Queiroz (PDT) e Zeca Cavalcanti (PTB).
Coube ao deputado pernambucano Bruno Araujo (PSDB), que aparece em planilhas de pagamentos do 'departamento de propinas' da Odebrecht, dar o voto de número 342. 
Eduardo da Fonte (PP) que falou que apoiaria Dilma até o fim não segurou o que disse e votou a favor do impeachment. Assine o Estadão All Digital + Impresso todos os dias
Siga @Estadao no TwitterAssine o Estadão All Digital + Impresso todos os dias
Siga @Estadao no Twitte

Dilma só ganhou em três Estados; veja como foi o impeachment na sua região

Imagem
Do UOL, em São Paulo
Câmara dos Deputados analisa e vota pedido de impeachment
17.abr.2016 - O deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ) cospe no deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ, de costas com o braço levantado) durante a sessão da Câmara dos Deputados que vota pela continuidade ou não do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT). Durante sua fala, Wyllys chamou os apoiadores do impeachment de "canalhas"
Começou com uma goleada por 7 a 1 entre os deputados de Roraima. Mas não foi apenas essa. A presidente Dilma Rousseff acumulou uma série de derrotas na votação do impeachment na Câmara, sendo que em dois Estados perdeu com 100% dos votos (Amazonas e Rondônia).
No final, viu 367 deputados votarem a favor do impeachment (24 a mais do que o necessário para o caso ir ao Senado).
Apenas em três Estados a presidente conseguiu ver o voto contra o avanço do impeachment vencer: Bahia, Amapá e Ceará.
Na Bahia, foi onde obteve o melhor resultado: 22 'não' contra 15 'si…

Impeachment é aprovado na Câmara, mas Dilma continua na Presidência

Imagem
Para jurista, Constituição foi golpeada. "Não há base jurídica." 
Por Lúcia Rodrigues Caros Amigos
Em uma sessão de quase 10 horas conduzida pelo réu acusado de corrupção pelo Supremo Tribunal Federal, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff foi aprovado na noite deste domingo (17), por 367 votos, contra 137 e sete abstenções. 
Duramente criticado por parlamentares contrários ao golpe, Cunha demonstrou cinismo ao declarar seu voto. "Que deus tenha misericórdia do Brasil" , afirmou.
"Nunca na minha vida vi usar tantas vezes o nome de deus em vão", reagiu o deputado Luiz Sérgio (PT-RJ), ao proclamar o voto. "Você é um gangster, Eduardo Cunha", alfinetou Glauber Braga (PSOL-RJ). O coro foi engrossado por Jean Wyllys: "Você é um ladrão." Em meio a turba oposicionista, ódio, como o de Jair Bolsonaro (PSC-RJ), que chegou a enaltecer o coronel torturador chefe do DOI-Codi paulista, Carlos Alberto Brilhant…

CÂMARA APROVA GOLPE PARLAMENTAR CONTRA DILMA

Imagem
Às 23h07 deste domingo, a oposição atingiu o número de 342 votos necessários ao impeachment da presidente Dilma Rousseff, que poderá ser cassada sem ter cometido crime de responsabilidade; líder da minoria, deputado Bruno Araújo (PSDB-PE) foi quem deu o voto necessário para o golpe, quando eram contabilizados 135 votos contrários; placar final foi de 367 votos a favor e 137 contra; agora, o processo será encaminhado ao Senado, onde será instalada uma comissão especial; se vier a ser aprovada pelo plenário, Dilma, a primeira mulher presidente, será afastada por 180 dias e o vice Michel Temer assumirá a presidência até o julgamento também pelo Senado
247 – Às 23h07 deste domingo, a oposição atingiu o número de 342 votos necessários ao impeachment da presidente Dilma Rousseff, que poderá ser cassada sem ter cometido crime de responsabilidade.
O deputado Bruno Araújo (PSDB-PE), líder da minoria, foi o deputado que deu o voto decisivo, o último necessário para o golpe, quando eram contabil…