Postagens

Mostrando postagens de Abril 12, 2016

Silvio Costa rouba a cena em reunião da Comissão do Impeachment

Imagem
Da Folhapress
Deputados contrários ao impeachment condenaram, durante sessão para votar o relatório a favor do afastamento de Dilma Rousseff na comissão especial da Câmara, o áudio vazado do vice-presidente, Michel Temer, em que ele fala como se o impedimento já tivesse sido aprovado no plenário da Casa.
Um dos vice-líderes do governo na Câmara, o deputado Silvio Costa (PTdoB), chamou Temer de “o maior traidor e conspirador do Brasil” e tentou reproduzir o áudio de quase 14 minutos na sessão em seu microfone, mas o som foi abafado por vaias da oposição.
“Quero mostrar ao Brasil o homem que está tentando no próximo domingo ser presidente do Brasil”, disse Costa, antes da tentativa.
“Sabe o que é que o vice-presidente mais traidor da história do Brasil está fazendo nesse áudio? Ele está desrespeitando os 513 deputados desta casa. Ele está dizendo que já está resolvido o voto, que vai para o Senado, que já está aqui treinando o discurso de posse”, afirmou.
A fala é uma espécie de carta d…

Nas redes sociais, políticos criticam áudio de Temer

Imagem
Áudio do vice-presidente Michel Temer, em que ele fala à nação em um suposto cenário de aprovação do pedido de impeachment, vazou nesta segunda
Assessoria informou que envio de áudio de Temer foi 'acidental' Foto: Arquivo /Agência Brasil Do Estadão Conteúdo
Diversos políticos se manifestaram pelas redes sociais a respeito do áudio divulgado por engano nesta segunda-feira (11), pelo vice-presidente Michel Temer (PMDB), em que ele fala à nação em um suposto cenário de aprovação do pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT) na Câmara.
No Facebook, o senador Lindbergh Farias (PT-RJ) chamou o vice-presidente de "golpista trapalhão". Na publicação, o petista cita a pesquisa do Datafolha divulgada no último sábado, 9, na qual Temer aparece, em um dos cenários, com 1% das intenções de votos no caso de uma eventual eleição. Lindbergh ainda relembrou a carta que o peemedebista enviou à presidente Dilma Rousseff em dezembro, classificando o episódio como patético.