AS REDES SOCIAIS NÃO PERDOAM! IMAGEM DO B.O. DA SUPOSTA AGRESSÃO DE GERALDO JÚLIO A UMA IDOSA VIRALIZA

Do Blog da Noelia Brito

Fonte: Facebook

No Domingo à noite, o recifense foi surpreendido com uma nota assinada pelo deputado estadual Sílvio Costa Filho, candidato a vice na chapa de João Paulo, em resposta a ataques que vinha sofrendo advindos do porta-voz da campanha do prefeito Geraldo Júlio, o também deputado Aluisio Lessa, onde Silvinho, como é mais conhecido, além de relembrar o envolvimento de próceres e parlamentares do PSB, partido de Lessa e de Geraldo Júlio, em diversas Operações da Polícia Federal, recentemente desencadeadas em nosso Estado, inclusive na "Lava Jato", "Fair Play" e "Turbulência", trouxe a público, fato de há muito cochichado nos bastidores da política, porém abafado, sobre uma suposta agressão que o prefeito do Recife teria cometido contra uma idosa, num Condomínio, em Gravatá.

Até então, o que se falava nos bastidores parecia não passar de boato, até que Silvinho resolveu trazer o fato, gravíssimo, por sinal, a público, afirmando, inclusive, ter cópia integral do processo criminal onde a agressão teria sido registrada.

Pois bem. Apesar do conteúdo da Nota (Leia AQUI), gravíssimo, a costumeira vociferação em defesa dos caciques do PSB, vinda daqueles escalados de sempre e de seu corpo de advogados caríssimos não se fez presente, para rebater uma sequer das afirmações do deputado Sílvio Costa Filho. Principalmente no que se refere à acusação de agressão a uma idosa, o silêncio foi ensurdecedor.

Quando o candidato João Paulo comparou o Hospital da Mulher a uma gaiola de luxo, suas palavras foram de logo deturpadas para dar um conteúdo de depreciação às mulheres. Isso foi feito pelo PSB e por Geraldo Júlio, até em seu Guia Eleitoral. Entretanto, diante de uma acusação de que o prefeito atual do Recife agrediu uma mulher e ainda por cima, idosa, fez-se o silêncio, tanto na mídia, quanto no meio político e, pior, fez-se o silêncio da parte de quem deve, sim, explicações, à sociedade, às mulheres e aos idosos sobre o caso.

O deputado Edilson Silva, do PSOL, por exemplo, sabidamente um desafeto desta Blogueira, já respondeu a um processo por agredir uma ex-companheira. O processo foi arquivado. Entretanto, o deputado, que também foi candidato a prefeito, vive, até hoje, sendo cobrado e dando explicações sobre essa acusação de agressão contra uma mulher e o processo foi arquivado. Por que Edilson Silva tem que dar explicações e Geraldo Júlio não?


Ontem, as Redes Sociais, que não perdoam ninguém, trouxeram à tona, a imagem do Boletim de Ocorrência da "agressão" que Geraldo Júlio, juntamente com um tal de Iuri Romão, teriam cometido contra uma senhora idosa, por causa de uma disputa pelo cargo de Síndico, num Condomínio, em Gravatá. A vítima seria vizinha de Geraldo Júlio nesse Condomínio e mesmo tendo sido eleita Síndica, estaria sendo impedida, de acordo com o BO, de assumir o cargo, pois o atual prefeito, que na época já exercia cargo importantíssimo no governo do Estado, como Secretário de Desenvolvimento Econômico e Superintendente de SUAPE, não queria largar o comando do Condomínio que exercia com o outro que com ele teria participado das agressões.

Segundo o BO, para se manter no tal cargo de Subsíndico, junto com o tal Iuri Romão, que era o Síndico, Geraldo Júlio teria "difamado, ameaçado, feito ameaças indiretas", dedurado a vizinha aos outros vizinhos, sendo "desdenhada, menosprezada, discriminada e ameaçada" e ainda exigiram que ela, a senhora idosa, pagasse "os honorários dos advogados contratados por eles".

Todas essas acusações estão no Boletim de Ocorrência lavrado na Delegacia do Idoso, sob o nº 10E2095000301.

Geraldo Júlio não pode alegar que a denúncia se refere a fatos passados, já que tem por hábito resgatar fatos do passado de seus desafetos políticos e até desarquivar processos administrativos arquivados, para persegui-los com inquéritos administrativos forjados, como fez com esta Blogueira, assim que assumiu a Prefeitura do Recife, no intuito de calá-la ou de demiti-la de seu cargo de Procuradora concursada.

Geraldo Júlio não pode se recusar a prestar contas dos seus atos, à sociedade, pois nem João Paulo, nem Edilson Silva, nem Silvinho Costa, foram poupados pelo PSB de Geraldo Júlio, por fatos ou processos ocorridos em seus passados e têm que dar explicações sobre esses atos e processos, a cada crítica que fazem aos "intocáveis" e inimputáveis do PSB, para que reinem absolutos, impunes e sem oposição, lastreados na ignorância sobre seus malfeitos de toda ordem, que lhes dá salvo-conduto para manterem-se em continuidade delitiva, sendo reeleitos para humilhação das pessoas de bem de nosso Estado. Esse é o modo que o PSB encontra de calar seus opositores, apontando o dedo, mas esquecendo que toda vez que se aponta um dedo para alguém, outros três dedos são apontados pra você. 
As Redes Sociais são aqueles três dedos apontados pra vocês.

Comentários

POSTAGENS MAIS ACESSADAS

CANDIDATURA AVULSA. GEO CALDAS PODE SE LANÇAR CANDIDATO A PRESIDENTE

JUNIOR DE SINDÔ SERÁ VELADO NA CÂMARA DE SANTA CRUZ DO CAPIBARIBE

COMPOSIÇÃO DA CÂMARA PODE PASSAR DE 17 PARA 10 VEREADORES, EM SANTA CRUZ DO CAPIBARIBE

VEREADOR E ESPOSA SÃO ASSALTADOS EM FRENTE A RÁDIO, NA CIDADE DE SANTA CRUZ DO CAPIBARIBE

Escola Municipal Vereador Ciríaco Ramos de Lima inicia formaturas de conclusão da Educação Infantil