Postagens

Mostrando postagens de Outubro 28, 2014

MARÍLIA ARRAES: "PRECISO DE VOCÊS"

Imagem
Após um primeiro turno atípico, tomado pelas lágrimas, comoção e falta de discussão política, Pernambuco entrou no segundo turno com gosto de gás. Vi ressurgir nas ruas aquele Pernambuco de que sempre nos orgulhamos: politizado, aguerrido, irredento! 
A militância saiu às ruas, preocupada com o futuro do nosso país, com a história do nosso estado. Com a memória de um povo tão diferenciado entre as demais unidades da nossa federação. Foi lindo de ver, de sentir, de participar. Eu olhava em volta e, quando via todos vocês, me sentia adolescente de novo, com aquela esperança tão familiar, mas, ao mesmo tempo, tão única sensação de que tudo valeu a pena.
Agora, passada a grande vitória, ficou o valioso recado que demos nas urnas: nosso povo não tem dono, tem memória e sabe que à direita se volta pra trás. Deu o recado também que sabe diferenciar lobo em pele de cordeiro.
Nessa segunda-feira começamos uma nota etapa: fazer que essa mobilização não pare!! Não podemos deixar que só daqui a 2…

Votação mostra que só apoio não rende vitória

Imagem
Por Anderson Bandeira Da Folha de Pernambuco

O resultado final das eleições presidenciais trouxe um dado curioso sobre o sistema de forças políticas no cenário local. Apesar de contar com ampla maioria no território socialista, a artilharia do ex-presidenciável Aécio Neves (PSDB) não foi o suficiente para desbancar a adversária Dilma Rousseff (PT), no segundo turno. Em solo pernambucano, a petista conseguiu angariar 70,20% dos votos contra 29,80% do tucano, uma diferença de aproximadamente dois milhões de votos. No primeiro turno, somou apenas 5,95%.
No Estado, o candidato mineiro contou oficialmente com 137 prefeitos ligados à Frente Popular além do gestor o Recife, Geraldo Julio; o governador eleito, Paulo Câmara; e o atual chefe do Executivo estadual, João Lyra Neto – todos do PSB. O tucano também teve o apoio de dirigentes dissidentes como as prefeitas de Arcoverde, Maria Madalena, e Maria Sebastiana, de João Alfredo; o prefeito de Gravatá, Bruno Martiniano, que são filiados ao PTB…

"MUDANÇA NA ECONOMIA A PARTIR DA PRÓXIMA SEMANA"

Imagem
Na segunda entrevista da noite desta segunda (27), a presidente Dilma Rousseff afirmou ao Jornal Nacional que não irá esperar a conclusão do primeiro mandato para mudar a política econômica do governo; "Eu vou abrir o diálogo com todos os segmentos. Quero dialogar com os setores empresariais, financeiros, com o mercado, fora do mercado, qual o caminho do Brasil. Pretendo colocar de forma muito clara as medidas que vou tomar. Mas não é hoje. Será antes do final do ano. É neste mês que se inicia na próxima semana", disse; ministro Guido Mantega está de saída
Do 247 
Na segunda entrevista concedida à imprensa, após a vitória no segundo turno, a presidente Dilma Rousseff (PT) afirmou, à TV Globo, no Jornal Nacional, que não irá esperar a conclusão do primeiro mandato para mudar a política econômica do governo.
"Externei ontem que não ia esperar a conclusão do primeiro mandato no sentido de melhorar o crescimento da economia. Eu vou abrir o diálogo com todos os segmentos. Que…