Postagens

Mostrando postagens de Outubro 20, 2014

CARTA AO POVO PERNAMBUCANO

Imagem
Por Jairo Medeiros*
O dia 26 será de compromisso com o Brasil! Há muitas razões para irmos votar, mais qual a mais importante?
O voto pode, não só decidir quem será o próximo presidente, mas, qual o projeto que escolheremos para a nossa nação, um desenvolvimentista e progressista capitaneado por Dilma que afirma o Brasil como nação soberana que combateu as falácias do neoliberalismo como forma de globalização excludente e concentrador de riquezas como é o lado das forças políticas conservadoras do PSDB/FHC/Aécio.
O Brasil com Lula e Dilma Rousseff vivencia um processo de desenvolvimento do seu povo que o percebe com a chegada em cada região de obras, projetos e programas governamentais importantes.
O Brasil quer avançar! O tempo da recessão, do arrocho salarial, desemprego, submissão ao FMI, falta de perspectiva ficou para trás, isso não queremos nunca mais! Criamos mais de 20 milhões de empregos enquanto o mundo amarga desemprego em massa.
Necessária uma lúcida observação e debate do …

ZÉ MANEIRO E O PREFEITO

Imagem
Dr. Paulo Lima*

“Zé maneiro” era um sujeito engraçado, até folclórico, desses que existem nas cidades interioranas e, evidentemente, a minha cidade, Vertentes, não era exceção. Ele era “gari” da prefeitura e, embora fosse consumidor assíduo da “água que passarinho não bebe” (essa frase não é minha) do mesmo modo que todos nós, que apreciamos “o precioso líquido” (desculpe, Teles), somente tomava os goles do “néctar dos deuses” (eita, gota serena! Isso é que é gostar de cachaça, diriam vocês!) depois que cumpria o seu dever. 
Eu acho que esse apelido, “Zé maneiro”, é porque, depois que ele estava “calibrado”, ficava tal qual um pêndulo de um carrilhão, aqueles relógios antigos, para frente e para trás. Na época de minha juventude a profissão de gari não era muito dignificada pela população de nossa cidade e apenas as pessoas de ínfima qualificação profissional queriam exercer tal mister, vejam vocês! Reconheçamos: Vertentes sempre foi uma cidade conservadora e, talvez, por isso mesmo, …